11 dicas para evitar a trombose em viagens de avião

0
1275

As férias estão próximas e o momento é propício para viagens longas. Se a sua escolha envolver qualquer destino distante, fique atento para a Trombose Venosa Profunda (TVP). O principal fator causador da doença é o longo período que o passageiro permanece sentado. E é então que a formação de coágulos de sangue acontece.

Segundo o médico Cirurgião Vascular do Hospital Santa Cruz e Paraná Clínicas em Curitiba, Alexandre Shiomi, a incidência mais comum da TVP é nas pernas. “Em aproximadamente 90% dos casos, a trombose venosa profunda ocorre nos membros inferiores, devido à alguns fatores como regime de baixo fluxo sanguíneo, maior quantidade de sangue contido no sistema venoso dos membros inferiores e influência da gravidade”, cita.

A trombose iniciada em uma das veias das pernas pode levar a formação de grandes coágulos, levando-os ao pulmão. Como consequência, há a caracterização de Embolia Pulmonar e desdobramentos que podem ser fatais.

“A formação do coágulo sanguíneo geralmente inicia-se próximo a uma válvula da veia, onde o sangue pode se acumular e sofrer estase (parada), suscetibilidade a fatores de hipercoagulabilidade sanguínea e lesão endotelial. Uma vez que ocorra a formação do coágulo, ele obstrui a veia, dificultando o retorno do sangue ao coração, provocando mais comumente dor e inchaço e menos comumente desconforto, sensação de peso, ardência, queimação, calor local, vermelhidão, alteração da temperatura. A longo prazo, os efeitos da sequela da trombose podem perpetuar os sintomas e trazer lesões na pele, feridas, varizes secundárias e predisposição à recorrência da trombose”, menciona.

Em viagens de aviação prolongadas, as complicações mais comuns estão presentes na classe econômica. Nestes espaços há fatores como assentos mais estreitos e a menor distância entre as poltronas. Além dos lugares junto às janelas dificultarem a mobilidade dentro da aeronave. Vale ressaltar que os sintomas podem ser identificados ainda durante a viagem ou até dias após o desembarque.

Saiba como evitar a trombose em viagens de avião:
1. Realizar pequenas caminhadas a cada hora;
2. Movimentar os pés e as pernas enquanto estiver sentado;
3. Utilizar roupas confortáveis e largas durante o trajeto;
4. Manter-se hidratado com muita água;
5. Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
6. Evitar o uso de calmantes e comprimidos para dormir;
7. Evitar fumar;
8. Pessoas com dificuldade de locomoção devem priorizar poltronas no corredor;
9. Viajantes, de maneira geral, e especialmente os portadores de insuficiência venosa ou varizes, devem utilizar – sob prescrição médica – meias de compressão elástica;
10. Pessoas com fatores de risco para trombose como obesidade, uso de anticoncepcionais, sedentarismo, idade maior que 40 anos, doença crônica, tabagismo, cirurgia recente, trauma, gestação, história pessoal ou familiar de trombose devem marcar consulta com o especialista, para prevenção com uso da meia e medicação anticoagulante;
11. Para as pessoas intolerantes ao uso da meia, um novo dispositivo eletrônico pode substituir a meia durante as viagens.