Alimentação equilibrada é essencial para prevenir a hipertensão

0
439

Vivemos uma vida agitada, cheia de responsabilidades e exigências, que contribui para um certo nível de stress e o surgimento de doenças crônicas, como por exemplo a hipertensão.

Mas afinal de contas o que é hipertensão arterial ou pressão alta?

A doença ocorre quando a pressão que o sangue exerce dentro dos vasos sanguíneos fica acima dos valores normais, ou seja, pressão sistólica acima de 140 mmHg e diastólica acima de 90 mmHg. Normalmente é silenciosa e não causa sintomas de início.

Alguns fatores contribuem para o aparecimento da doença: genética, idade avançada, obesidade, sobrepeso, dieta rica em sódio (sal em excesso, alimentos industrializados), sedentarismo, fumo e stress.

Mas o que devemos fazer para prevenir a doença?

Pessoas obesas e com sobrepeso estão mais propensas a desenvolver a doença. Por isso, a perda de peso é tão importante para diminuir os níveis pressóricos.

Procurar manter uma dieta com teor de sódio reduzida, ou seja, consumir no máximo de 2 a 4 g de sódio por dia. Para se ter uma ideia, 1 g de sódio equivale a quantidade de sal que cabe na tampa de uma caneta bic.

Procure evitar o consumo de alimentos industrializados como sopas prontas, temperos prontos (caldo concentrados- caldo de galinha, meu arroz), shoyu, conservas (azeitonas, picles, milho, palmito), macarrão instantâneo, enlatados (sardinha, atum), salgadinhos de pacote, molhos prontos (ketchup, mostarda), queijos amarelos (muçarela, parmesão), embutidos (salame, salsicha, presunto, mortadela). A indústria de alimentos usa o sal como um conservante, no intuito de aumentar o tempo de prateleira desses produtos.

Aumente a ingestão de frutas, legumes, verduras, temperos naturais (salsinha, cebolinha, limão, manjericão, hortelã); pois esses alimentos fornecem fibras, vitaminas e minerais como o potássio (que ajuda a equilibrar a pressão arterial).

Existem no mercado alguns substitutos do sal de cozinha tradicional, com por exemplo o sal light (composto de cloreto de sódio e cloreto de potássio) e o sal marinho (não sofre refinamento, mas contém cloreto de sódio).  Mas vale ressaltar que pacientes com problemas renais que apresentem hipercalemia (níveis de potássio sanguíneo elevados), não devem consumir o sal light.

Outra dica preciosa é abandonar o sedentarismo e praticar exercícios físicos regulares, pois são imprescindíveis na prevenção da doença.

O sal de ervas é ótimo para realçar o sabor das suas receitas. Veja como fazer:

Sal de ervas
Compre os seguintes temperos desidratados (secos) e misture em medidas iguais: alho, cebola, alecrim, orégano, manjericão, cheiro verde e o sal.  Bata no liquidificador, guarde em vidros tampados e use substituindo o sal comum.