Comando do 13 BPM apresenta Estudo de Situação ao presidente da AMAU

0
244
O estudo será entregue ao Governo do Estado quando os prefeitos estarão em Porto Alegre

Na manhã desta sexta-feira, 24, o comandante do 13 BPM, Batalhão de Polícia Militar, Tenente-Coronel Eliel de Souza Roque e o Major Uilson Leri Cecconello apresentaram ao presidente da AMAU, Beto Bordin, um Estudo de Situação do 13 BPM.

Em pauta a preocupação com a segurança de abrangência do 13 BPM. A falta de efetivo, formar turma de soldados na região e o projeto videomonitoramento regional.

Na oportunidade foi entregue ao presidente da AMAU, um “Estudo da Situação”, ou seja, um diagnóstico que apresenta a realidade da região do Alto Uruguai. A situação delicada relatada no estudo, que tem por escopo reportar a elevadíssima carência de efetivo na região e, em contrapartida, apresentar a capacidade estrutural existente no Batalhão para a realização de Curso Básico de Formação Policial Militar.

Segundo dados do estudo, a defasagem de policiais militares no mês de Fevereiro de 2017 é de 63,08%, considerando para o cálculo, todos os postos e graduações (do Tenente Coronel ao Soldado). Esse resultado ao final de 2017 poderá ser ainda maior e, claro, mais grave, com o alerta de se chegar a alcançar os 70%.

Além de um número reduzido de efetivo em cada município, o 13 BPM possui uma série de atribuições, alguns exemplos: atende eventos de caráter regional, que resultam em público de grande envergadura, oriundos do RS e SC para atividades culturais, turísticas, esportivas, entre outras. A região conta com rotas como a BR153, RS 135, 480 e 324 de grande movimento, onde já aconteceram vários crimes e ao mesmo tempo transitam pessoas de todo país com diferentes destinos. Existem várias terras indígenas com vasta extensão de terras. Erechim como cidade pólo onde a população regional busca atendimentos de saúde, concentração de estabelecimentos de ensino superior, para onde convergem diuturnamente um quantidade considerável de pessoas. Também, contando a rotina administrativa e operacional, na região estão localizadas 3 Usinas Hidrelétricas (Itá, Rio Passo Fundo e Monjolinho), e próximo a Usina Machadinho.

A situação atual do 13 BPM, está estruturado em quatro subunidades, abrangendo 37 municípios. A população total da área de ação é de 257.323 habitantes, sendo que a área possui 05 aldeias e 02 acampamentos indígenas.

No que se refere ao efetivo de execução direta do Policiamento Ostensivo, há falta de 257 soldados, sendo a maior carência, atualmente, o claro de Soldado, 66,75%.

O comandante Tenente-Coronel Eliel e o Major Uilson solicitaram o apoio da AMAU, assim como dos prefeitos para junto ao Governo do Estado, através da Secretaria de Segurança para que através deste Estudo da Situação regional possam atender os pedidos na área da Segurança. Salientando que o 13 BPM possui condições de formar 2 (duas) turmas de policiais militares ao ano, com até 60 alunos, ressaltando que as condições estruturais e de ensino são de padrão elevadíssimo. Assim, mediante o ingresso de novos concursados com a respectiva convocação para os cursos, agiliza o complemento das vagas na Brigada Militar, sendo uma alternativa viável. O exemplo da capacidade para a realização do curso básico de formação policial militar aconteceu em 2012/2013, o primeiro colocado geral do Estado do RS foi um formando do um soldado da região.

O Tenente-Coronel Eliel aproveitou para entregar uma lista com o nome de 14 soldados que são da região de Erechim, mas estão atuando em Porto Alegre e Canoas, em que os mesmos querem voltar para a região trabalhar no 13 BPM. Essa pode ser uma das solicitações ao Governo do Estado.

Outro assunto importante tratado é quanto a questão do projeto de videomonitoramente, que está em andamento em Erechim com ampliação da sala de operação, tendo a participação da comunidade, do Sindilojas, CDL, ACCIE, Prefeitura, Câmara de Vereadores. A ideia do projeto é regionalizar, onde cada município tenha suas câmeras e que as imagens sejam transmitidas na central localizada na sede do 13 BPM. O projeto de criação do Centro de Videomonitoramento do Alto Uruguai é uma alternativa para os municípios ampliarem ações na área da segurança pública. Conforme a proposta, a Brigada Militar cederia o local para a construção do Centro junto ao Quartel em Erechim, know-how para a prestação do serviço e supervisão das atividades. Segundo o comandante do 13º BPM, com isso cada município contribuiria conforme sua necessidade para instalação, manutenção e monitoramento dos equipamentos junto ao Centro em Erechim.

O presidente da AMAU, Beto Bordin, agradeceu a visita, colocou a entidade a disposição e manifestou a preocupação com a situação da segurança. “É momento de sensibilizar o Governo Estadual da necessidade da região em aumentar o efetivo. Está sendo agendada uma audiência com o Secretário de Segurança, onde os prefeitos estarão cobrando mais ações efetivas para os municípios da AMAU e na oportunidade será entregue este Estudo de Situação”.