Conheça vantagens e desvantanges de comidas e bebidas típicas do inverno

0
1094

O inverno ainda nem começou, mas as delícias culinárias da estação já estão presentes na mesa de muita gente. Sopas, pinhão e vinho são exemplos de alimentos típicos do frio que podem fazer parte da dieta sem prejudicar a saúde – desde que preparados de maneira correta e consumidos com moderação.

Apesar de mais calóricos, os quitutes de inverno são importantes para manter a sensação de calor no organismo. Quando os termômetros baixam, é natural que a fome aumente.

– Não é mito nem impressão. Sentimos mais fome, sim. Isso ocorre porque o corpo trabalha mais para se aquecer e gasta energia para isso – explica a nutricionista Yole Brasil Luz.

E mais: o desejo por determinadas iguarias também tem uma explicação que passa longe da gula.

– Na maioria das vezes, a busca por alimentos mais calóricos nos dias frios está relacionada à sensação de prazer e bem-estar que a comida gera no organismo. Quando nos alimentamos, produzimos calor para a digestão dos alimentos, o que dá uma sensação de conforto térmico – explica a nutricionista e coach Priscila Souza.

Veja dicas para consumir alguns alimentos que são a cara do inverno sem atrapalhar a boa forma.

Vinho:

inverno 2

Um dos fatores mais estudados da bebida é seu poder de prevenção a doenças cardiovasculares.

– Ele tem polifenóis, em especial os flavonoides, componentes naturais encontrados na casca e na semente da uva, que têm importante ação antibiótica, efeito antioxidante e ainda auxiliam na redução do colesterol ruim (LDL) e no aumento do colesterol bom (HDL), ajudando a prevenir a formação de placas de gordura nas artérias – garante a nutricionista Priscila Souza.

Como moderação é a palavra-chave para manter a saúde em dia, o mais indicado é que sejam consumidas, no máximo, duas taças por dia e sempre acompanhando as refeições.

Calorias: 107Kcal (125ml)

Pinhão:

inverno 3

Rico em minerais, ferro, cálcio e fósforo, e ainda capaz de controlar a fome, o pinhão é uma boa opção de lanche entre as principais refeições.

– Estudos apontam que o pinhão contém ácido pinoleico, que age como supressor da fome, além de outros antioxidantes que atuam na prevenção de doenças oculares, melhorando os sintomas de fadiga e tensão muscular pela presença de magnésio – diz a nutricionista Yole.

A semente deve ser consumida após cozimento entre 30 e 40 minutos na panela de pressão com água e sal.

Calorias: 670 Kcal (100 gramas)

Quentão

Traz os benefícios dos ingredientes usados em seu preparo, como gengibre e canela, que têm alto poder termogênico. Para deixar a bebida menos calórica, uma opção é adoçá-la com açúcar light, mascavo, demerara ou até mesmo stevia e xilitol (adoçantes naturais). O consumo deve ser restrito por causa do álcool e do açúcar.

Calorias: 300Kcal (100ml)

Bergamota:

inverno 4

 

Fonte de vitaminas A e C e sais minerais como potássio, cálcio e fósforo. Também tem propriedades diuréticas, analgésicas e digestivas. A vitamina C é considerada indispensável para o sistema imunológico. Mesmo com todos os benefícios, o consumo deve ser de até duas unidades ao dia.

– Consumir mais do que isso acarretará em excesso de açúcar no sangue, que será convertido em gordura corporal – alerta Priscila.

Calorias: 40 Kcal (uma fruta)

Fondue

Para não bater o peso na consciência, o mais indicado é deixar de lado a versão de queijo da iguaria, que contém muita gordura. Prefira o fondue de carne e com molhos sem maionese ou creme de leite. Outra opção é acrescentar legumes cozidos como brócolis e couve-flor. Para sobremesa, a dica é utilizar chocolate amargo no preparo e somente frutas no acompanhamento.

Uma forma de deixar o fondue de queijo menos pesado é substituir os queijos emmenthal e gruyère por requeijão light, cottage ou queijo prato light. Também pode-se substituir o pão e a batata inglesa por brócolis e batata-doce.

Calorias:
Carne: 950 Kcal (300 gramas, com acompanhamento de molhos à base de maionese) e 420 Kcal (300 gramas, com molhos sem maionese)
Chocolate: 900Kcal (300 gramas da versão comum com morangos) e 500Kcal (versão chocolate 70%)
Queijo: 1000 Kcal (em 300g) e 450Kcal (300 gramas da versão light)

Sopas:

inverno 5

São uma ótima pedida para substituir a salada no jantar. As mais indicadas são aquelas à base de abobrinha, berinjela, chuchu, alho-poró, couve-flor, brócolis, moranga e carboidratos de baixo índice glicêmico como batata-doce ou mandioquinha.

O ideal é que a receita contemple mais de um legume e contenha proteína e gordura boa. Sopas de capeletti ou de feijão devem ser consumidas com moderação e deve-se usar, preferencialmente, massas integrais no preparo. Os demais tipos podem ser consumidos em porções que variam de um a dois pratos por dia. Fuja das opções com creme de leite, nata e carnes gordurosas.

Calorias:
Legumes e frango: 150Kcal (em média, em um prato)
Feijão, massa ou capeletti: 190Kcal (em média, em um prato)

Chocolate quente:

Quando preparado com chocolate 70% ou mais, a bebida traz os benefícios do cacau, ingrediente repleto de compostos antioxidantes.

– Segundo um estudo publicado no British Medical Journal (BMJ), é possível diminuir o risco de eventos cardiovasculares comendo chocolate amargo (com pelo menos 60% de cacau) todos os dias – afirma Priscila.

Para fazer uma opção que não pese na balança, prefira o leite desnatado e beba, no máximo, uma xícara por dia.

Calorias: 160 Kcal (porção feita com leite desnatado e cacau 70%)