Conselho Econômico da Diocese analisa relatórios financeiros de 2016 e do projeto do Santuário

0
265

Convocados por Dom José, membros do Conselho Diocesano de Assuntos Econômicos participaram da primeira reunião do ano no Centro de Pastoral, na noite desta segunda-feira, 06. Ildo Benincá, ecônomo diocesano, apresentou relatório financeiro do exercício de 2016 da Diocese, da Cúria Diocesana, do Setor Vocacional e dos Seminários. Um dos aspectos comentados foi o das coletas repassadas para a Campanha da Fraternidade, o óbolo de São Pedro, a Terra Santa, as Missões e outras, pelas quais a Diocese realiza gesto concreto de solidariedade com a Igreja em nível nacional e universal. Ressaltou-se também o crescimento das doações recolhidas pelas zeladoras das capelinhas em favor das vocações.

Em seguida, Ildo Benincá apresentou as etapas do projeto de revitalização do Santuário já realizadas e a realizar com as respectivas receitas e despesas.

Dom José enfatizou as etapas que estão pela frente, término das reformas do interior do santuário, o novo monumento, o velário e os confessionários. No interior do Santuário estão em fase adiantada a colocação do novo forro, as capelinhas do Santíssimo e de Nossa Senhora, a nova sacristia. Mas há muito a fazer, nova sonorização, climatização, reforma dos vitrais, pintura, nova mobília, novo altar e outros. Destacou também o projeto da nova arborização de toda a esplanada. As árvores da parte do estacionamento, à direita de quem entra na esplanada, depois da residência episcopal, já foram plantadas. Na parte à esquerda serão plantadas árvores de diversas espécies como ipê roxo, canelinha, cereja japonesa, plátanos e outras. Na parte rente à Avenida Dom João Hoffmann, serão plantadas azaleias de cores sortidas.

O projeto está tendo bom aporte financeiro com doações advindas de empresas, dos carnês, de promoções das comunidades e outras. Comentou-se também a necessidade de motivar os diocesanos para garantir os recursos para as próximas etapas.

Diversos participantes ressaltaram o apoio e o incentivo ao projeto da parte das pessoas que participam das missas no Santuário, que estiveram nas reuniões paroquiais em que ele foi apresentado ou procuram se inteirar do projeto e participam das atividades em favor dele em toda a Diocese.
.