Defesa Civil divulga alerta sobre chuva intensa e granizo no RS

0
1566
Rain and roof

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitiu nesta terça-feira (6) alerta para a previsão de chuvas intensas, com possibilidade de queda de granizo, a partir desta quarta (7) na maior parte do estado.

Conforme aviso meteorológico do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), existe o risco de queda de galhos de árvores, alagamentos, descargas elétricas e queda de granizo nas Regiões Sudoeste, Sudeste, Noroeste, Metropolitana, Centro-Oriental e Centro-Ocidental.

Informações de demais institutos e centros de meteorologia dão conta de que poderá chover até 90 milímetros nesta quarta (7) em algumas áreas do estado. A previsão também indica chuvas intensas e eventos adversos até, pelo menos, sexta-feira (9).

A Defesa Civil Estadual diz que já prepara suas equipes regionais, que trabalham no suporte aos municípios gaúchos. Situações de risco ou problemas causados por desastres naturais podem ser informados através do telefone de emergência 199.

Granizo nos Campos de Cima da Serra
Nesta terça, a chuva e o granizo já causaram transtornos em algumas cidades do Estado. Em Campestre da Serra, nos Campos de Cima da Serra, as pedras de gelo danificaram cerca de 30 casas no município. A prefeitura ainda contabiliza os estragos.

Em Vacaria, a cerca de 40 quilômetros de Campestre da Serra, a chuva provocou alagamentos em algumas vias da cidade. Na Rua Borges de Medeiros, no centro da cidade, alguns carros tiveram que ser retirados do local. Moradores dizem que a situação se repete sempre que chove.

A partir da quarta-feira (7), a chuva se espalha por todo o estado, com risco de temporais. São esperados temporais principalmente sobre a Campanha, Fronteira Oeste e Centro do Estado, até mesmo a Região Metropolitana de Porto Alegre.

A chuva deve persistir pelo menos até o final de semana. Na região da Serra, a previsão é de que o volume chegue a 250 milímetros. Quase o dobro do esperado para o mês em Bento Gonçalves, por exemplo. Na Fronteira Oeste, o volume acumulado deve ficar entre 90 e 130 milímetros. E no Sul do estado, de 30 a 70 milímetros.