Diocese de Erexim inaugura seu Seminário Maior

0
537

Na manhã esplendorosa desta segunda-feira (12/9), Dom José presidiu missa de inauguração do Seminário Maior São José da Diocese de Erexim, em Passo Fundo, na capela do mesmo, concelebrada pelo Arcebispo da Província Eclesiástica de Passo Fundo, Dom Rodolfo Webber, pelo bispo emérito de Erexim, Dom Girônimo Zanandréa, pelo reitor do Seminário, Pe. Clair Favreto, o Diretor do Itepa, Pe. Jair Carlesso, o Diretor do Instituto de Filosofia Berthier, Pe. José André da Costa, missionário da Sagrada Família, outros 16 padres da Diocese, um de Vacaria, um de Passo Fundo e um de Frederico Westphalen. Além dos seminaristas, a missa teve a participação da vice-diretora do Itepa, Selina Dal Moro, do arquiteto que projetou a reforma da casa adquirida e sua ampliação, Fábio dos Santos, irmãs ursulinas, a provincial das Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora e a Ir. Célia Miotto, que por 40 anos trabalhou no Seminário de Fátima, o ecônomo da Diocese, Ildo Benincá.

Dom José iniciou a homilia saudando diversos participantes da celebração por sua ligação ao evento. Seguiu caracterizando o momento como de “gratidão”, a Deus e a muitos colaboradores. Citou o Papa Francisco em diversas manifestações a respeito da formação dos presbíteros e o papel do Seminário na mesma, a fim de que sejam “bons pastores”, à imagem de Jesus. Enfatizou que os seminaristas, na formação, e os presbíteros, na missão, por vezes, são oleiros, mas também devem se reconhecer como o barro e deixar que o artesão maior, Deus, trabalhe sua vida com água e fogo, com a Palavra e o Espírito.

Antes da bênção final, Pe. Clair expressou agradecimentos a Dom José pelo empenho e acompanhamento na obra, ao arquiteto, ao ecônomo da Diocese e a outras pessoas. Convidou Dom José para a oração da bênção da casa, seguida da aspersão de todas as peças. Por sua vez, o Bispo também manifestou agradecimentos, primeiro ao Pe. Clair por toda a dedicação ao longo tempo das obras, ao arquiteto, ao ecônomo da Diocese e a outros. Observou que a capela está no centro da casa, porque é o coração da comunidade formativa. Há um quarto especial para visitas para acolher padres ou pessoas em recuperação de saúde, que precisem tratar-se em Passo Fundo, terceiro maior centro médico do sul do País. Assim, o Seminário é casa de formação e também de acolhida.

Dom Girônimo recordou os diversos lugares em que os seminaristas da filosofia e da teologia da Diocese residiram em Passo Fundo. Inicialmente, na sede paroquial Santo Antonio; depois em casa alugada; posteriormente em casa adquirida; após, novamente em casa alugada. Agora, a Diocese tem casa própria para eles.

Após a celebração, houve almoço festivo, preparado com esmero pela servidora da casa, Maria da Luz Santos Florão Silva (Da Luz), pelos padres Cleocir Bonetti, Mauro Parcianello e Jóssi Golembiewski, que prepararam o churrasco, e pelos próprios seminaristas.

Assim, a Diocese conta com três Seminários, o agora inaugurado para os filósofos e teólogos, o de N. Sra. de Fátima, em Erechim para o Propedêutico, o Bom Pastor, em Barão de Cotegipe para o Ensino Médio. Segundo Pe. André Costa, Dom José, logo no início de sua vinda para a Diocese, num encontro em Brasília, lhe comentou da importância de espaço pedagógico para que os seminaristas tenham ambiente de estudo e reflexão com condições de adquirir um método e um paradigma de ciência que no final saiam como sujeitos condutores de processos de vida eclesial.