Excesso de peso atinge 54% da população que vive na região Sul

0
534

54% da população adulta que vive na região Sul está com excesso de peso. Os quilos a mais são os principais fatores para o aparecimento das doenças crônicas, como as do coração, hipertensão e diabetes. Elas correspondem a 72% das causas de mortes no Brasil. A diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da Saúde, Deborah Malta, dá dicas de como se evitar o excesso de peso a partir da boa alimentação. “Em geral devem ser evitados alimentos que contenham frituras, alto teor de gordura, os alimentos que contenham níveis elevados de açúcar, níveis elevados de sal. Então, prestar bastante atenção em bebidas açucaradas, refrigerantes. E fazendo escolhas que sejam melhores para preservar a sua saúde”.

Outra ação importante para combater o excesso de peso é a prática da atividade física, como explica a diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, Deborah Malta. “A atividade física é recomendada pela Organização Mundial de Saúde, pelo Ministério da Saúde, como um hábito saudável e que deve ser mais incorporado no nosso cotidiano e com regularidade. Em torno de 30 minutos diários, 150 minutos semanais, seriam o ideal para que as pessoas pudessem evitar doenças como hipertensão, prevenir diabetes e prevenir alguns tipos de câncer. Por isso que a mensagem do Ministério da Saúde é muito clara no sentido de as pessoas se movimentarem, deixar então o sedentarismo de lado e incorporar a atividade física regular no cotidiano em todas as faixas de idade”.

A Política Nacional de Promoção da Saúde, do Ministério da Saúde, tem como objetivo reduzir o desenvolvimento da obesidade e de outras doenças crônicas não transmissíveis, com orientações sobre hábitos alimentares e prática de atividade física regular. Para saber mais, acesse o site do Ministério da Saúde. O endereço é: www.saude.gov.br