FAMURS realiza interiorização na região do Alto Uruguai

0
154

A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS) realizou, na tarde desta segunda-feira (24),  mais um encontro da interiorização da entidade pelo Rio Grande do Sul. O evento aconteceu na Câmara de Vereadores de Jacutinga e contou com a participação dos prefeitos, vice-prefeitos e secretários municipais da região Alto Uruguai.

O programa “FAMURS Pelo Rio Grande” desenvolve roteiros de interiorização da entidade pelas regiões do Estado com o objetivo de repassar orientações aos gestores municipais sobre temas de interesse e ações em defesa dos municípios. Também é uma oportunidade para prefeitos, vice-prefeitos, secretários e assessores técnicos debaterem assuntos que interferem na rotina dos municípios.

O presidente da FAMURS, Luciano Pinto, apresentou as principais ações da entidade no seu mandato. Entre as iniciativas políticas estão o trabalho da FAMURS e a parceria com o Banco do Estado (Banrisul), com a negociação dos contratos para venda da folha das prefeituras, a instalação da área de consórcios para orientar os municípios, cedência de espaço para a nova sede do Instituto Gaúcho do Leite, a luta pelo pagamento dos repasses estaduais em atraso na área da saúde, a conquista dos recursos da repatriação, a luta pela derrubada do veto presidencial na redistribuição do ISS, aumentos do FPM e ICMS, e o estabelecimento de uma boa relação com o TCE.

Luciano também ressaltou o trabalho da Federação por melhorias na área da segurança pública, a situação das UPAs, pela conclusão dos acessos asfálticos e pela solução dos problemas com o transporte escolar dos alunos da rede estadual. O presidente da entidade ainda apresentou o balanço financeiro da entidade, dados sobre a Escola de Gestão Pública (EGP) da FAMURS e ferramenta gratuita do Diário Oficial dos Municípios.

Outro ponto em destaque foi a pesquisa que a FAMURS realizou sobre as medidas de economia das prefeituras. 73% dos prefeitos gaúchos tomaram medidas de economia no inicio do mandato, como por exemplo: corte de cargos em comissão e funções gratificadas, redução no número de horas extras, fusão ou diminuição no número de secretarias, corte de diárias e congelamento de despesas.

O presidente da AMAU, Beto Bordin, salientou a importância dos encontros, porque “aproxima a entidade com os municípios, principalmente para responder seus questionamentos e também para facilitar o acesso a informações e orientações técnicas sobre diversos assuntos que afetam as administrações e, por consequência, a vida das pessoas”.