IML de portas fechadas em Erechim

0
280

Carência de pessoal paralisa necropsias e exames até o dia 6 de março.

O posto do Instituto Médico Legal (PIML) de Erechim, localizado ao lado do Hospital de Caridade, assim como a clínica de atendimento na Rua Itália, ficarão fechados até o dia 6 de março. O motivo é a falta de funcionários junto ao órgão de segurança. O único médico contratado entrou em férias e não há outro profissional para substituí-lo no período. A informação foi confirmada pelo coordenador regional do Instituto Geral de Perícias (IGP), Ricardo Telló Durks, que lamentou a situação. “Infelizmente este fato é o reflexo da falta de pessoal. Erechim conta atualmente apenas com um médico legisla para fazer todos os atendimentos. Desde 2008 não temos concurso pro IGP, assim neste período e quase todos os finais de semana ele precisa ficar fechado”, pontuou.

Com a paralisação das atividades das unidades que atendem atualmente 31 municípios da região do Alto Uruguai, o órgão deixará de prestar serviços como necropsias, exames de lesões corporais de urgência, exames de estupro, embriaguez, entre outros serviços. “Tudo precisa ser redirecionado para Passo Fundo, fato que causa demora na liberação de corpos e no atendimento às vítimas, além da ampliação dos custos”, explica Durks.

Segundo o coordenador para resolver o problema, seria necessário o lançamento do concurso para contração de novos servidores. “Temos este edital pronto para ser lançado desde agosto de 2016, mas este também prevê um número ínfimo de vagas, menor até que o montante que já saiu nestes dois últimos anos”, ressaltou. Durks, destaca que uma parceria com o poder Executivo de Erechim tem garantido o lugar para atendimento. “Se não fosse isso, fecharíamos por falta de estrutura, mas se faz necessária a abertura urgente de concurso”, finalizou.

O posto de identificação responsável pela confecção de carteiras de identidade, segue com o funcionamento dentro da normalidade.