Nova mobilização reúne lideranças por melhorias nas BRs 285 e 153

0
328

II Fórum Estratégico para o Desenvolvimento Regional foi realizado em Erechim.

A busca pela pavimentação da BR 153 e da duplicação da BR 285 teve uma nova mobilização regional nesta quarta-feira, 20 de julho. O II Fórum Estratégico para o Desenvolvimento Regional, que ocorreu em Erechim, na URI, reuniu lideranças e contou com a presença do superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Hiratan Pinheiro da Silva.

A Universidade de Passo Fundo (UPF), junto com os Coredes Produção e Norte e com a URI, buscam a concretização dessas importantes demandas para melhorar a infraestrutura de transportes da região.

Os Municípios da região foram representados pelo presidente da Associação de Municípios do Alto Uruguai – AMAU e prefeito de Aratiba, Luiz Ângelo Poletto e demais prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e secretários municipais.

A BR 153, conhecida como Transbrasiliana, é a quarta maior rodovia do Brasil e se estende de Marabá, no Pará, até Aceguá, no Rio Grande do Sul, com mais de 4.300km. Os 68,4km entre Passo Fundo e Erechim constituem o único trecho não pavimentado da via. A conclusão dessa obra é uma demanda histórica da região, considerando que há municípios sem acesso asfaltado no trajeto, além da sua importância para o escoamento da produção agrícola e para o desenvolvimento do comércio, indústria e serviços, limitados pela precariedade da infraestrutura logística. Por sua vez, a BR 285, entre Passo Fundo e Carazinho, possui tráfego de aproximadamente 8 mil veículos por dia, o que compromete a fluidez do trânsito e contribui para a ocorrência de acidentes. A duplicação desse trecho e a pavimentação da BR 153 é o que buscam o Comitê Pró BR 153 e a Comissão Pró BR 285, dos quais a UPF faz parte.

A mesa de abertura do evento foi composta pelo presidente do Corede Norte e diretor geral da URI Erechim, Paulo José Sponchiado; o reitor da URI, Luiz Mario Spinelli; o reitor da UPF, José Carlos Carles de Souza; o superintendente regional do DNIT, Hiratan Pinheiro da Silva; o presidente da Associação de Municípios do Alto Uruguai (Amau) e prefeito de Aratiba, Luiz Ângelo Poletto; o prefeito de Erechim, Paulo Alfredo Polis; o diretor de agronegócio da Associação Comercial, Cultural e Industrial de Erechim, Nelson Girelli; e o vice-presidente do Corede Produção, Marco Silva. Estiveram presentes prefeitos, vereadores, secretários municipais, representantes de entidades e instituições de municípios da região.

O reitor José Carlos Carles de Souza destacou que a instituição vem capitaneando esforços pelo desenvolvimento regional, e a infraestrutura logística é um dos aspectos mais relevantes. “Nossa região tem experimentado um crescimento, mas percebemos que não é igualitário. Precisamos buscar um desenvolvimento equilibrado. Mas não há como pensar nisso sem ter resolvido alguns gargalos, como a infraestrutura logística, que precisa dar livre acesso à todas as comunidades”, destacou. O professor José Carlos lembrou as principais mobilizações realizadas nesse sentido desde 2014, as quais resultaram em melhorias para o aeroporto Lauro Kortz, em Passo Fundo.

Luiz Mário Spinelli, reitor da URI, destacou que a natureza comunitária aproxima as duas instituições de ensino superior, que historicamente tem atuado junto com a comunidade na busca pelas suas reivindicações. “Vivemos um momento decisivo para o nosso futuro, estamos em busca de soluções regionais inteligentes”, salientou. O prefeito de Erechim, Paulo Alfredo Polis, argumentou que todos os setores da sociedade convergem para essa necessidade, que precisa ser tratada como prioridade pelas autoridades competentes.

O superintendente regional do DNIT, Hiratan Pinheiro da Silva, apresentou o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da pavimentação da BR 153 e os estudos para adequação de capacidade e melhorias operacionais na BR 285. De acordo com Hiratan, o EVTEA já foi concluído, e o próximo passo é buscar a elaboração do projeto. “Mesmo com recursos mais enxutos, a prioridade de projetos tem se mantido. O projeto tem valor relativamente menor que a execução da obra, e ele propicia avançar mais uma etapa nesse processo”, explicou.

Sobre a BR 285, entre Passo Fundo e Carazinho, Hiratan relatou que um trecho de terceira pista foi concluído e outro está em construção. “Estamos em discussão para que seja dispensada a necessidade e EVTEA para a duplicação desse trecho”, informou. Independente disso, observou, melhorias estão sendo feitas neste trajeto.

Próximos passos
Conforme o reitor José Carlos Carles de Souza, após diversas mobilizações regionais, o próximo passo na busca por essas demandas é conseguir o apoio efetivo da bancada gaúcha em Brasília e do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil para o avanço desse processo. Para isso, uma viagem à Brasília está sendo programada pelo Comitê Pró BR-153 e Comissão Pró BR-285, ocasião em que serão entregues registros das mobilizações regionais e um abaixo-assinado com mais de 20 mil assinaturas em apoio às causas.