O que priorizar no treino de musculação quando o tempo é reduzido

0
247

Manter uma rotina de atividade física e treinos não é nada fácil, isso porque diariamente temos inúmeras surpresas durante o dia que em algum momento pode atrapalhar e diminuir o tempo que havia sido planejado se exercitar. Dentre essas surpresas, as mais comuns são o trânsito, o fato de ficar mais tempo no trabalho, um dia de chuva, um carro que quebrou, um despertador que não tocou e por aí vai. A questão em dúvida é no que fazer quando a expectativa de treino era 1 hora e agora só tenho 40 minutos ou até menos.

No geral, quem tem o tempo reduzido não pode deixar de trabalhar os principais grupos musculares que foi planejado no seu treinamento, mas é evidente que levando em conta apenas as questões estéticas seria menos pior as mulheres abrirem mão dos exercícios de membros superiores, assim como os homem abrirem mão daqueles de membros inferiores. Em nenhum dos casos se aconselha deixar de fazer exercícios para o core que envolve principalmente a musculatura abdominal, lombar e oblíquos.

Além disso existem algumas outras possibilidades para quem está com o tempo de treino reduzido. São elas:

– Diminuir o número de séries. Por exemplo: ao invés de 3 faz 2.

– Diminuir o número de repetições. Por exemplo: ao invés de 15 faz 12.

– Diminuir a quantidade de exercícios por músculo. Por exemplo: tinha 2 para o bíceps e você só faz 1.

– Realizar os exercícios de forma combinada. Por exemplo: faz um exercício para membros superiores e ao invés de descansar já vai fazendo outro que preferencialmente deve ser para membro inferiores ou para um músculo antagonista ao que foi trabalhado. Algo como alternando bíceps com cadeira extensora ou bíceps com tríceps.

Além disso, existe a possibilidade de abrir mão de algum músculo que já é trabalhado em outro exercício. Isto porque normalmente o trabalho muscular convencional tem uma divisão de exercícios por grupo muscular, mas muitos desses exercícios não trabalham apenas um músculo em específico. Um exemplo clássico é o supino que é um exercício prescrito para a musculatura peitoral, porém durante a sua execução utiliza também tríceps e a porção do deltoide anterior.

Seguindo essa linha de raciocínio, se você for ter que cortar algum exercício por problemas com tempo e na sua série tem, por exemplo, um supino e algum exercício para o tríceps certamente a melhor alternativa seria não realizar o tríceps. Como esse exemplo temos vários outros e existem exercícios com características mais funcionais que trabalham 3, 4, 5 ou até mais grupos musculares ao mesmo tempo.

Como cada caso tem suas particularidades é de extrema importância que o praticante converse com seu professor para este profissional faça os ajustes necessários nesses dias em que o tempo está corrido.

É importante deixar claro que em qualquer uma dessas alternativas o efeito do treino, assim como seus resultados, poderão ser comprometidos. Por isso, fique atento para a falta de tempo que é esporádica não vire uma situação real porque se isso acontecer todo seu treino deve passar por um novo planejamento.