Oeste e Serra de SC registram alagamentos e destelhamentos

0
642

A chuva forte que cai desde a madrugada desta terça-feira (14) já registra pontos de alagamentos no Oeste e Serra de Santa Catarina. Em Chapecó, 30 pontos em sete bairros estavam com água acumulada até as 8h, segundo o Corpo de Bombeiros.

Ainda conforme os bombeiros, das 5h até as 7h desta terça, pelo menos 20 chamados de ocorrências relacionadas às chuvas, como destelhamentos, foram feitas por moradores.

A recomendação dos oficiais é que as pessoas tenham cuidado com o contato com essa água. Muitos fios de energia podem ter caído em função do temporal.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Chapecó, às 10h, a cidade da região com maiores danos era Coronel Freitas.  No município, que registra alagamentos pela subida do Rio Chapecó, os oficiais encontram dificuldades para trabalhar pelas correntezas. Não há balanço de desabrigados.

Estragos em Joaçaba
Por volta das 3h, em Joaçaba, os bombeiros foram acionados após o destelhamento de uma empresa. Ao todo, 30 trabalhadores estavam no local no momento da ocorrência. Dois tiveram ferimentos. A companhia sofreu com vazamento de gás, controlado pelos bombeiros.

Na cidade também houve destelhamento de casas nos bairros Jardim das Hortências, Jardim Cidade Alta e Clara Adelia, por um vendaval. Árvores obstruíram a estrada Genuino Grando, no bairro São Brás.

Até as 8h, os bombeiros trabalhavam na distribuição de lonas para residências em Joaçaba. Não havia balanço de número de desabrigados. Conforme a Defesa Civil municipal, pelo menos 40 residências foram afetadas.

Em Herval d’Oeste, o acesso Egídio Pozzobon também foi bloqueado por árvores. Bombeiros e prefeitura trabalharam no local durante a madrigada.

Maravilha
Conforme o coordenador da Defesa Civil de Maravilha, Rogério Golim, a cidade está alagada. O Rio Iracema, que corta a cidade, e todos os seus afluentes transbordaram, cobrindo as vias do munícipio em pelo menos sete bairros.

Até as 8h, famílias eram deslocadas pelo Corpo de Bombeiros para regiões mais altas da cidade. O número de desabrigados não foi repassado pela Defesa Civil, por estar em atuação no momento. Segundo Golim, em seis horas choveu um acumulado de 102 millimetros.

Saudades
Conforme o Corpo de Bombeiros de Saudades, a cidade também está alagada. O Rio Saudades transbordou e bloqueou acessos da cidade. Segundo os bombeiros, com a enchente, alguns bairros estão ‘ilhados’.

Os oficiais trabalham com barcos para resgate de famílias que estão isoladas pelas vasão de água. O número de famílias desabrigadas não foi contabilizada até as 9h.

Concórdia
De acordo com os bombeiros voluntários de Concórdia, o Centro da cidade está alagado. Por volta das 8h, uma barragem do Parque de Exposições do município transbordou, gerando alagamentos em toda a região central.

Os voluntários utilizam barcos para a retirada de alunos e funcionários de empresa da região do centro da cidade. Um grupo de jipeiros também auxilia no processo. Pelo menos 10 famílias foram retiradas da região.

Os bombeiros também estão em alerta para os deslizamentos de terra, que afetaram pelo menos três residências até as 9h.

Serra catarinense
Na Serra, cidades já começam a sentir os efeitos das chuvas. Em Lages, o bairro Sagrado Coração de Jesus tem pontos de alagamento pelo transbordamento do Rio Carahá.

Falta de luz
As cidades próximas da região de Chapecó, São Miguel do Oeste, Concórdia e Joaçaba registram falta de energia pelas chuvas. Em alguns municípios, o apagão é em praticamente todas as unidades consumidoras, como em Arvoredo, Nova Itaberaba, Cunha Porã, Seara, Xavantina, Paraíso, Ponte Serrada, Passos Maia e Vargeão.

Até as 7h40, mais de 30 mil unidades estavam sem luz no Oeste catarinense. Já as 10h, o número subiu para 40 mil unidades.

Rodovias
A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) orienta para cuidado no trânsito nas rodovias estaduais. Houve queda de barreiras e muitos galhos estão sobre as vias.

Na SC-154, em Arabutã, a via foi totalmente interditada por volta das 9h para a remoção de galhos e árvores na rodovia, na altura do km 103.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-282, no km 540, entre Nova Ituberaba e Linha Sede Figueira, houve queda de barreira e árvores na pista, com trânsito parcialmente interrompido.

Ainda de acordo com a PRF, todas as rodovias federais da região apresentam queda de barreiras.

Em Coronel Freitas e Planalto Alegre também há registros de quedas de barreiras.

Previsão de mais chuva
A terça-feira começou com nuvens muito carregadas entre Oeste, Serra e Sul do estado. “Além da chuva volumosa no Oeste, só nesta terça deveremos ter a chuva normal de julho com temporais associados a muito raios, vento e até granizo”, afirma o meteorologista Leandro Puchalski.