Pe. Dirceu Balestrin assume Paróquia São Tiago de Aratiba

0
527

O bispo Dom José Gislon celebrou missa, concelebrada por nove padres, na Igreja Matriz São Tiago de Aratiba, às 18h deste sábado (21), oficializando o Pe. Dirceu Balestrin, até agora Vigário Geral da Diocese de Erexim, como Pároco, em substituição ao Pe. Cleocir Bonetti, que assumirá a função que o mesmo exercia.

No início da celebração, o Pe. Bonetti acolheu o Bispo, os padres, ministros, visitantes e outras pessoas presentes. Dom José apresentou o novo Pároco e prosseguiu a celebração.

Proclamada a Palavra de Deus, o Bispo iniciou sua homilia agradecendo ao Pe. Bonetti pelo trabalho desenvolvido na Paróquia. Observou que foi por um tempo breve, nove meses, o de uma gestação, mas vivido com amor, ardor e misericórdia, ajudando a muitos a nascer ou a renascer na vida em Cristo. Desejou que Maria o acompanhe na nova missão, tão importante na Diocese. Passou a referir-se ao evangelho do dia, que apresentava Jesus no início de sua missão na Galileia, pregando a conversão, anunciando o Reino e escolhendo os primeiros apóstolos. Aquela região da periferia viu realizar-se a profecia de Isaías, de que brilharia uma grande luz para o povo que andava nas trevas. Cristo continua presente entre nós e pode mudar nosso mundo, fechado e injusto; pode trazer comunhão nas famílias, entre irmãos, nas comunidades, que, como a de Corinto, conforme a segunda leitura do dia, estão sujeitas a divisões. Elas se manifestam quando não se dá espaço para Deus, mas apenas aos interesses pessoais. Naquele início de sua missão, Jesus escolhe os primeiros discípulos e percorre os caminhos da Galileia em busca das ovelhas feridas. Referiu-se então ao início da missão de Pároco de Aratiba do Pe. Balestrin. Estimulou-o a manifestar o rosto da misericórdia do Pai a todos, sob a proteção e a ajuda de Maria.

Seguiu-se o rito da oficialização do Pároco, com a renovação das promessas da ordenação sacerdotal dele e a entrega dos símbolos de sua missão (a bíblia, a estola e a chave do sacrário).

Concluída a oração após a comunhão, houve algumas manifestações e entrega de brindes aos dois padres. Falaram o Prefeito Guilherme Eugênio Granzotto, ministro Senair Dal Moro, jovem Amanda Flach, Pe. Bonetti e Pe. Balestrin.

– O Prefeito ressaltou que no breve tempo de sua atuação em Aratiba, Pe. Bonetti encantou a comunidade por sua amabilidade e dedicação. Desejou-lhe sucesso na nova missão e assegurou ao Pe. Balestrin que o povo de Aratiba o acolhe de braços abertos.

– Dal Moro iniciou expressando acolhida ao Pe. Balestrin na alegria de tê-lo à frente da comunidade perdoando, consolando, partilhando das suas alegrias e tristezas. Garantiu que o povo o recebe com carinho e expectativa, com respeito e de coração aberto. Há um trabalho evangelizador e missionário árduo a ser realizado. Conclamou os ministros, todos os agentes de pastoral a um esforço redobrado, com participação ativa na missão do novo Pároco. Agradeceu ao Pe. Bonetti, que, em pouco tempo, deixou marcas muito importantes na Paróquia. Destacou seu jeito tranquilo de ser e de agir, suas linhas de ação bem definidas, espiritualidade profunda, homilias eloquentes, mensagens oportunas e orientadoras, transmitidas pela Rádio Aratiba e nas celebrações.

– A jovem Amanda agradeceu ao Pe. Bonetti pelo carinho e apoio para a juventude. Desejou felicidade na sua nova missão e que o Pe. Balestrin se sinta bem no meio dos jovens que o acolhem com alegria.

– Pe. Bonetti expressou gratidão a Deus, às pessoas que atuaram mais de perto com ele, a todos os que compreenderam a situação delicada vivida pela comunidade, as múltiplas manifestações de carinho e estima. Declarou que no breve tempo de sua atuação na Paróquia deu o melhor de si e fez o que lhe era possível realizar. Como representante dos padres da Diocese, exortou a todos a rezarem pelos padres, a compreendê-los, a estimá-los e a colaborar com eles. Testemunhou acreditar na vocação, no chamado de Deus, no sacerdócio, na Igreja. Garantiu ao Pe. Balestrin que o bom povo de Aratiba estará com ele.

– Pe. Balestrin lembrou que a vida de todos é feita de desafios. Para o padre, um deles é a itinerância, para estar disponível à missão. Prometeu dedicação máxima e fazer o melhor possível. Referiu-se ao evangelho do dia como oportuno indicativo para o início de sua missão de Pároco em Aratiba. Como os primeiros discípulos chamados por Cristo deixaram as redes para segui-lo, ele deixa uma função, mas assume outra com esperança e certeza na graça de Deus.

Íntegra da mensagem do Pe. Bonetti
Minha saudação ao nosso bispo Dom José; obrigado pela sua presença; colegas padres, religiosas, autoridades deste município, ministros, ministras, pessoas que fazem parte de nossos conselhos e pastorais, representantes de nossas comunidades e das diversas instituições deste município, familiares do Pe. Dirceu, meus familiares e todos os que se encontram aqui na igreja São Tiago e que nos acompanham pela Rádio Aratiba, de modo especial os doentes, enfermos.

Agradeço a Deus pela oportunidade de ter trabalhado nesta paróquia. Nada é por acaso. Acredito sim que Deus rege nossa vida e nossa história. É só nos dispormos a isso. Agradeço por este espaço de tempo no qual pude me fortalecer como pessoa e padre diante dos desafios e dificuldades enfrentados. Procurei ser padre e padre de verdade. Desculpem-me se nesta empreitada, às vezes, falhei. Quero deixar bem claro meu agradecimento a todas as pessoas que estiveram ao meu lado de forma irrestrita e incondicional desde a minha chegada. Como é bom contar com pessoas fiéis e leais ao nosso lado. Pessoas que compreenderam minhas ausências nos primeiros momentos do meu trabalho aqui. Pessoas que compreenderam o momento delicado vivido pela comunidade e não arredaram o pé, de modo especial todos os que participam das pastorais e conselhos. Força encontrei em Deus, mas também no povo, na gente, nas pessoas. Agradeço as manifestações de carinho e estima que se revelavam num aperto de mão, numa palavra, num gesto de levar diversos donativos para o padre.

Foi um tempo curto, mas tentei fazer o possível para que este tempo não fosse pequeno, assim como a nossa vida, que é curta, mas não pode ser pequena. Foi um tempo curto, porém intenso. Queria sim ter tido mais tempo para conhecer melhor os paroquianos e para que eles conhecessem melhor o Pe. Bonetti.

Agradeço aos funcionários da Paróquia e da Rádio Aratiba. Agradeço com especial carinho ao Pe. Antonio pela ajuda, pela sua presença e companheirismo. Com ele, pude aprender muito, até com sua limitação auditiva de que certas coisas é melhor não ouvir.

Se “O Poder da Fé”, pela Rádio Aratiba, nos fazia enfrentar nosso dia com mais coragem e força, quero lembrar de que a sua fé é que tem poder e que nesta terra da energia somos convidados a ser luz.

Mais do que minha despedida, este momento marca a chegada e a posse do novo Pároco, Pe. Dirceu Balestrin. Fui aluno e formando do Pe. Dirceu. Trabalhamos juntos na Paróquia São Cristóvão, período do qual guardo belas recordações. Conheço, portanto, muitos valores do padre que estamos acolhendo hoje. Conheço sua família, pela qual cultivo um carinho especial.

Gostaria de falar agora como representante dos padres da minha diocese de Erexim. Continuem acreditando no padre. Compreendam o padre, estimem o padre, rezem por ele. O povo faz o padre, mas quero dizer também que o povo deve deixar se moldar, trabalhar pelo padre. Cada padre tem o seu jeito e a sua forma de trabalhar. Tenho consciência que nós os padres trazemos um precioso tesouro em vasos de barro. Gastamos nossa vida, nossa juventude, nossas forças e energias pelas pessoas. Qual é nosso interesse? Fazer fortuna? Buscar honras, títulos? Buscamos interesses pessoais? Se forem estes, nossa missão se esvazia.

Acredito na vocação, no chamado de Deus, no sacerdócio, na Igreja.

Pe. Dirceu, este bom povo de Aratiba vai estar com você. O padre não pode e não deve fazer as coisas sozinho. Se o povo precisa do padre, o padre precisa do povo e das lideranças. Sozinho a gente vai mais rápido, mas juntos vamos mais longe.

As portas do lugar onde vou morar estarão abertas para acolhê-los. Gravados em meu coração e minha mente, levo pessoas, famílias, comunidades, amigos desta terra e deste povo. Muito obrigado.

Mensagem do Pe. Dirceu Balestrin
Minha saudação a Dom José, aos colegas padres, às autoridades presentes, aos familiares, aos colaboradores da Cúria Diocesana, às religiosas, aos amigos, a todos, ao querido povo desta paróquia aqui presente e aos que nos ouvem pela Rádio Aratiba.

A vida, para todos nós, é feita de desafios. Para os padres também. Aliás, para o padre é ainda maior, porque é um peregrino do Evangelho. Neste sentido, convive com a disponibilidade e a itinerância.

A fé em Deus, o amor à Igreja me fazem estar aqui.

No meu ministério presbiteral, na minha vida de padre, escolhi amar a Deus, servindo a Igreja, a Diocese de Erexim e, especificamente hoje, colocando-me a serviço do povo de Deus desta Paróquia São Tiago, aqui de Aratiba.

E prometo dedicação máxima e fazer o meu melhor.

O padre é chamado por Deus para exercer uma missão e não uma profissão na Igreja.

Por isso, não estou mudando de setor de trabalho dentro da Diocese, mas estou alterando o jeito e o lugar de servir a Deus e as pessoas através da Igreja diocesana.

Num primeiro momento, a transferência de um padre é sempre um pouco dolorida. É normal. Mas quase sempre a transferência é esperançosa e saudável porque é o momento em que vivemos a experiência presbiteral que recorda que somos chamados para a Igreja toda. Somos pequenos missionários do amor de Deus.

O evangelho da missa deste domingo relata o início da missão de Jesus junto ao povo. Na sinagoga, na praça, nas estradas Jesus ensinava, pregava o Evangelho. Curava os doentes e atendia o povo em suas necessidades concretas.

Esta atitude de Jesus revela que a sua missão é um serviço.

Mas Jesus não fez tudo sozinho. Escolheu apóstolos, colaboradores, participantes da sua missão.

Penso que esse texto do evangelho ajuda a iluminar meu ministério aqui na Paróquia, pois não chego para trabalhar sozinho, mas junto com os conselhos, as pastorais, as lideranças das comunidades.

Tenho consciência de que sozinhos andamos mais rápidos, mas, juntos, vamos mais longe, como disse o Pe. Bonetti.

Como os primeiros chamados por Cristo, é indispensável deixar as redes e o barco e olhar para frente.

O padre deve anunciar Cristo e não a si mesmo. Deve ser um líder servidor e pastor. Ser pastor é alimentar (com a Eucaristia), defender (com a verdade), orientar (com a Palavra) e cuidar dos doentes (com amor, a exemplo de São Tiago).

Minha gratidão a Deus, à família, à diocese.

Meu desejo: dar continuidade ao trabalho que o Pe. Cleocir vinha fazendo.

Pe. Cleocir, você está sendo transferido, mas o bem que você realizou junto ao povo desta paróquia não vai ser transferido.

Que Deus me ilumine, me conceda sabedoria, ternura, capacidade de diálogo, para que eu seja um instrumento de sua Palavra, do seu amor junto a esta comunidade paroquial.

Rezem por mim.

Muito obrigado.