Polícia Civil deflagra Operação Nômade e desmantela quadrilha de assaltantes

Polícia Civil deflagra Operação Nômade e desmantela quadrilha de assaltantes

136

A Polícia Civil deflagrou, na tarde desta terça-feira (11), em Erechim, a Operação Nômade e prendeu sete homens. Eles são suspeitos de participar de assaltos a banco na região Norte do Estado do Rio Grande do Sul, o último deles, na manhã desta segunda-feira (10), em Erechim, junto à agência da Cresol.

No local onde os acusados estavam, os policiais apreenderam ainda dois revólveres 38, duas pistolas, munições, documentos falsos, dois veículos, ferramentas, celulares, relógios, roupas, toucas ninja, talões de cheque e quase R$ 42 mil em dinheiro.

Segundo o delegado Gustavo Ceccon, os criminosos são acusados de cometerem assaltos nos municípios de Soledade, Passo Fundo, Viadutos, Aratiba, Gaurama e Erechim. Além de outros casos ocorridos nos estados de Santa Catarina e Paraná, onde as investigações ainda estão em andamento. A primeira ação do grupo contra banco teria sido à agência do Cresol, em Erechim.

Entre os fatos de destaque próximo a Passo Fundo foi um roubo, em Soledade, de uma caminhonete Hyundai IX35 zero Km, que depois foi usada no assalto a um escritório de contabilidade em Viadutos. Também há poucos dias aconteceu um roubo de um Ford Focus em Passo Fundo e que foi utilizado no ataque ao banco Cresol em Erechim.

O bando era formado por indivíduos que residiam em cidades diferentes, principalmente para ocorrer as trocas das funções durante os assaltos. Eles acabaram presos em um apartamento na área central de Erechim que haviam alugado há dois meses.

Os presos foram identificados como Jhonatan Maicon Martarello, Fabiano Neves Rocha (27 anos), Luan Carlos Veronese Bohm (27 anos), Anael Camargo dos Santos (25 anos), João Everson Gonçalves Rosa (19 anos), Osni Pedro dos Santos (21 anos) e Leonardo Antônio Grotto (19 anos).

Apenas Jhonatan, Fabiano e Osni eram moradores de Erechim. Anael e João residem em Passo Fundo e estavam na situação de foragidos da justiça. Luan era o único do bando que não tinha antecedentes e morava em Viadutos e Leonardo estava foragido e residia em Gaurama.