Polícia Civil faz Operação em Erechim, prende três e afasta policial das funções

0
94

A Corregedoria da Polícia Civil gaúcha desencadeou a segunda etapa da “Operação Favorecimento”, na manhã desta quarta-feira (25), em Erechim. Quatro delegados e 18 agentes participam da operação contra o tráfico de drogas. A titular da Delegacia Regional em Erechim, Delegada Diana Zanatta, publicou seu posicionamento sobre o “afastamento” de um policial civil que vem sendo investigado no caso. Ela negou que o policial tenha sido preso.

A Corregedoria da Polícia Civil divulgou nota falando da Operação:
“A Polícia Civil, através da Corregedoria-Geral de Polícia, cumpre na manhã de hoje 03 mandados de prisão (tráfico de drogas e associação para o tráfico) e 05 mandados de busca e apreensão na cidade de Erechim em razão de investigações envolvendo um policial civil e outros investigados.

A Corregedoria-Geral de Polícia também representou judicialmente pela suspensão da função pública do policial civil investigado, sendo o pedido atendido.

No dia 21/09 deste ano, a Polícia Civil deflagrou a Fase 01 da Operação Favorecimento, oportunidade em que foram cumpridos 06 mandados de busca e apreensão e realizada uma inspeção correicional na Delegacia de Polícia da qual o policial investigado fazia parte, executando-se diversas diligências que acabaram por embasar a ação policial de hoje.

Os elementos de informação apontaram que o policial civil investigado, através de um informante (também investigado e com prisão cautelar decretada), condicionou a recuperação de um veículo furtado ao pagamento de valores por parte da vítima do delito patrimonial.

Durante as investigações restou comprovada a prática de jogos de azar (“jogo do bixo”) por parte de um familiar do policial civil e com o seu conhecimento.

As buscas ocorrem nesse momento, as três prisões já foram efetuadas e 30 “petecas” de crack já foram apreendidas até o momento. Participam da ação 04 Delegados e 18 Agentes de Polícia”.

Pela rede social WhatsApp, a delegada Diana Zanatta, disse pela manhã:
“Esclareço que não há policiais civis presos. Há um policial civil afastado, para investigação. Com relação a ele, a polícia civil de Erechim possui a máxima credibilidade na cidade e na região, conquistada a custa de muito trabalho. Trabalho sério e responsável. Então, se há algum policial que possa por em risco essa credibilidade, somos os maiores interessados em que sejam apuradas eventuais condutas irregulares desse policial.

Como se costuma dizer: às vezes é preciso cortar na própria carne. Então, que seja feito. O importante é que a polícia civil está sempre atenta e, repito, não vai permitir que a excelente respeitabilidade da instituição local seja maculada por quem quer que seja.”.