Quadrilha rouba bancos, faz reféns e efetua diversos disparos em Maximiliano de Almeida

0
280

O pacato município de Maximiliano de Almeida viveu momentos de terror na tarde desta quarta-feira (1°) quando uma quadrilha fortemente armada invadiu a cidade, roubou três agências bancárias simultaneamente, montou um cordão humano com reféns no meio da rua e efetuou diversos disparos de armas de fogo.

O assalto teria ocorrido por volta das 14h, quando os criminosos chegaram a cidade e parte da quadrilha se dirigiu às agências do Banrisul, Banco do Brasil e Cresol, atirando para estourar as portas e facilitar o acesso. Ao mesmo tempo, outra parte do grupo fez diversos reféns e montou um cordão humano em meio a via pública para evitar confronto com a polícia.

Segundo moradores, funcionários da Cresol teriam conseguido fugir do estabelecimento antes de o mesmo ser invadido, o que deixou os bandidos nervosos e os levou a promover um quebra-quebra no interior do local.

Ainda, de acordo com moradores, muitos tiros foram disparados e os assaltantes permaneceram por cerca de 25 minutos na cidade. Em seguida, fugiram em uma caminhonete L 200, cor azul escuro, em direção a Sananduva, levando diversos reféns, entre eles vigilantes dos bancos e o gerente de uma das agências. Os bandidos também espalharam miguelitos (pregos retorcidos) pela estrada para dificultar a ação da polícia.

Uma viatura da Brigada Militar que se aproximava do local foi recebida à balas e as primeiras informações são de que não há feridos.

Os reféns teriam sido libertados nas proximidades de um ferro-velho, na saída para Sananduva, aparentemente sem ferimentos.

Neste momento, policiais de toda região Alto Uruguai e de Santa Catarina estão mobilizados nas buscas pela quadrilha e a caminhonete, placas de São Marcos/RS, usada na fuga foi localizada abandonada em meio a uma lavoura de soja.

Em 2015, uma quadrilha também invadiu Maximiliano de Almeida e, na época, roubou duas agências bancárias.