Quase 170 mil clientes no RS têm que renovar cadastro de energia social

0
728

Há um mês do fim do prazo, quase 170 mil consumidores de baixa renda em todo o Rio Grande do Sul ainda não se recadastraram para pagar mais barato pela conta de luz. Eles correm o risco de perder o benefício.

As três principais concessionárias de distribuição de energia elétrica do estado – CEEE, AES Sul e RGE – estão enviando avisos alertando sobre o fim do prazo, em 30 de abril. Nesta quarta (1º), a campanha ganhou reforço do governo estadual.

“As pessoas que têm a tarifa social olhem a sua conta de luz. Se tem a tarifa social, se têm o desconto, vão lá se recadastrar para não perder o benefício”, recomendou a secretária extraordinária do Gabinete de Políticas Sociais, Maria Helena Sartori.

O beneficio garante um desconto de ate 65% de desconto na conta de luz de famílias com renda de ate meio salario mínimo. Quem não fizer esse recadastramento vai ter que pagar um valor maior da tarifa.

“Além da conta de energia, ele perde benefícios que a eficiência energética das concessionarias dá a eles, que é troca de lâmpada, geladeira, troca de chuveiro”, explica o gerente de relacionamento da RGE, Giovane Francisco da Silva.

Para se recadastrar, o consumidor tem que procurar o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) das prefeituras. Também têm direito ao benefício pessoas com familiar em tratamento de saúde em casa e famílias indígenas.