Região terá identificação biométrica e híbrida na hora do voto

0
392

No próximo domingo (2), no Alto Uruguai, em 26 municípios os votantes serão identificados biometricamente na hora do voto. Estas cidades são aquelas em que todo o eleitorado já realizou o recadastramento no Cartório Eleitoral no qual está domiciliado. O objetivo do programa de identificação biométrica do eleitor, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), “é o de garantir um sistema de votação verdadeiramente democrático e ainda mais seguro, pois utiliza o cadastro das impressões digitais dos eleitores”.

Na região, as cidades que terão este sistema são: Aratiba, Áurea, Barra do Rio Azul, Benjamin Constant do Sul, Campinas do Sul, Carlos Gomes, Centenário, Charrua, Cruzaltense, Entre Rios do Sul, Erebango, Erval Grande, Estação, Faxinalzinho, Floriano Peixoto, Gaurama, Ipiranga do Sul, Jacutinga, Marcelino Ramos, Mariano Moro, Ponte Preta, Quatro Irmãos, São Valentim, Severiano de Almeida, Três Arroios e Viadutos.

Nos outros seis municípios que integram a região – Erechim, Barão de Cotegipe, Getúlio Vargas, Itatiba do Sul, Paulo Bento, Sertão – acontece a identificação mista, ou a habilitação chamada híbrida, em função de que o recadastramento biométrico ainda não foi concluído. “Neste município, o eleitor poderá ser habilitado pelo mesário para votar por meio da biometria se ele tiver realizado o cadastramento prévio de seus dados biométricos. Não havendo esses dados cadastrados, sua habilitação ao voto será feita de modo convencional pelo mesário, por meio da apresentação de documento de identificação com foto,” .

A chefe da 148ª Zona Eleitoral, Tatiane Karlec, aponta sobre a importância de que os eleitores levem no momento de votar um documento oficial com foto, pois sem ele, não será permitido utilizar a cabine de votação.

Situação do RS

Conforme o TRE-RS, no pleito deste ano, 326 dos 497 municípios do Estado adotarão a identificação biométrica para habilitar os eleitores ao voto. Já em outras 160 localidades do Rio Grande do Sul em que o cadastramento biométrico ainda não foi encerrado, a habilitação será híbrida, ocorrendo por meio da biometria se o eleitor teve seus dados coletados, ou de forma convencional, por meio da apresentação de documento válido com foto.

Em apenas 11 municípios do Estado, onde o percentual de eleitores com dados biométricos cadastrados ainda é muito baixo a habilitação será unicamente pelo modo convencional. Entre eles, está a capital gaúcha, que é Porto Alegre.

Eleitorado recadastrado biometricamente nos municípios em que a identificação será híbrida

Erechim -16,98%

Barão de Cotegipe – 12,67%

Getúlio Vargas – 20,82%

Itatiba do Sul – 15,34%

Paulo Bento – 15,10%

Sertão – 14,40%