Saúde atualiza boletim, e RS já registra 48 mortes por H1N1 em 2016

0
941

A Secretaria Estadual da Saúde atualizou nesta sexta-feira (13) o boletim semanal dos casos de dengue, chikungunya, zika e influenza. O número de mortes causadas pelo vírus H1N1 já chegam a 48. São 49 óbitos por gripe no total, sendo que um dos tipos não está especificado. No balanço anterior, eram 35.

Segundo a atualização, 244 casos de H1N1 foram notificados. O total de notificações de influenza é de 254, ou seja, dez casos são de outros tipos de gripe. Após o ano pandêmico em 2009, o H1N1 circulou com maior frequência nos anos 2012 e 2013. Nos dois anos seguintes, o vírus predominante foi o H3N2. Neste ano, novamente, o H1N1 volta a ser o principal agente da sazonalidade.

A Região Metropolitana concentra o maior número de casos confirmados de gripe no estado até o momento (51%), seguido da Serra (9%) e do Norte (8%). O município com o maior número de casos confirmados é Porto Alegre (33%).

Após o ano pandêmico em 2009, o H1N1 circulou com maior frequência nos anos 2012 e 2013. Nos dois anos seguintes, o vírus predominante foi o H3N2. Neste ano, novamente, o H1N1 volta a ser o principal agente da sazonalidade.

A campanha de vacinação para os grupos prioritários segue até 20 de maio.

Dengue
Os casos suspeitos de degue chegam a 6.776 no ano, sendo 1.564 confirmados. Dentre os confirmados, 330 são casos importados (contraídos fora do estado) e 1.234 são autóctones (contraídos no RS).

Os casos autóctones são de Canoas, Novo Hamburgo, Porto Alegre, Viamão, Guaíba, Gravataí, Alvorada, Cachoeirinha, Barra do Ribeiro, Santa Maria, Ibirubá, Selbach, Santo Ângelo, São Paulo das Missões, Horizontina, Santa Rosa, Tuparendi, Chapada, Boa Vista das Missões, Sarandi, Rondinha, Augusto Pestana, Panambi, Condor, Ijuí, Torres, Alpestre, Frederico Westphalen.

No boletim anterior, a secretaria confirmou a primeira morte de uma pessoa com dengue, de um caso importado. Trata-se de uma mulher que mora em Faxinalzinho, na Região Norte, e o local de infecção foi o município de Chapecó, em Santa Catarina.

Em 2015, No ano de 2015 foram notificados 4.067 casos suspeitos de Dengue, dos quais 1.279 foram confirmados. Dentre os confirmados, 233 (18,2%) são importados (contraído fora do Estado) e 1.046 (81,8%) são autóctones (contraído no RS).

Chikungunya
Em 2016, já foram notificados 317 casos de suspeitos de febre chikungunya e 18 casos importados confirmados, de moradores de Porto Alegre, Santa Maria, Estância Velha, Passo Fundo, Caxias do Sul, Cacique Doble, São Borja e Rio Grande, com viagem para os estados da Bahia, Pernambuco. Minas Gerais e São Paulo, totalizando 399 casos notificados entre 2015 e 2016 no Rio Grande do Sul. Não foram registrados casos autóctones.

Zika
Até essa última semana, foram notificados 494 casos suspeitos de febre pelo vírus da zika. Destes, 32 casos foram confirmados e dez casos são autóctones, de residentes de Frederico Westphalen, Santa Maria, Ivoti, Rondinha, Novo Hamburgo e Porto Alegre.

Dos casos autóctones, dois ocorreram em gestantes. Uma delas foi infectada no 1º trimestre de gestação, e a outra no 3º trimestre, sendo que o recém-nascido desta segunda mãe não apresentou nenhuma alteração no nascimento.