Tribunal julga hoje crime de Aratiba

0
1414

O Tribunal do Júri da comarca de Erechim volta a se reunir nesta quinta-feira (4). Desta vez para julgar o réu João Maria dos Santos (36), suspeito de assassinar, Luís Antônio Sosmaier. O crime ocorreu no dia 31 de julho de 2011, em uma festa na comunidade de Rio Novo, em Aratiba.

De acordo com o inquérito policial e denúncia do Ministério Público, o crime teria sido motivado por uma discussão entre as partes, na saída de uma festa. O desacordo teria sido iniciado pela vítima que estava insatisfeita com réu, que conforme o depoimento de testemunhas teria quebrado o vidro de seu carro, utilizando uma pedra. Durante a discussão, Santos teria pegado uma faca e atacado Sosmaier, que chegou a ser socorrido, mas faleceu na Fundação Hospitalar Santa Terezinha, em Erechim.

Em juízo, Santos confirmou ser o autor do crime, alegando que a facada foi desferida com o propósito de se defender da vítima. Segundo o réu, Sosmaier teria lhe agarrado pelo braço e forçado a ir em direção a um veículo. “Ele tentou me levar até a camionete que estava do lado de fora. Foi neste momento que eu dei a facada nele, para me defender”, comentou o réu.

Conforme o advogado João Bottan, responsável pela defesa de Santos, o crime ocorreu em legitima defesa. “Ele apenas tentou se defender de uma agressão, nada mais que isso”, comentou o advogado.

Apesar da prisão do suspeito ter sido solicitada pelo Ministério Público o réu respondeu o processo em liberdade. Ele foi indiciado por homicídio qualificado, por motivo torpe, e por atingir a vítima sem que ela esperasse.

O júri será presidido pelo Juiz Marcos Luís Agostini e acusação será feita pelo promotor Gustavo Burgos de Oliveira.