Veja a importância da vacinação em idosos

0
506

Ao longo dos últimos 50 anos, o Brasil tem desenvolvido um processo de envelhecimento populacional exponencial, decorrente da evolução da transição demográfica, com a diminuição da taxa de natalidade e dos índices de mortalidade. Dados atuais do IBGE apontam que a população brasileira é de cerca de 204.333.326 habitantes, sendo 7,90% indivíduos acima de 60 anos. Já em São Paulo, a população é de 44.386.206 e os idosos representam 8,42%.

Devido às alterações imunológicas ocorridas ao longo do processo natural de envelhecimento, os idosos são mais suscetíveis ao surgimento de algumas doenças infecto contagiosas, principalmente as do aparelho respiratório. Quando hospitalizados, consomem maior quantidade de recursos e apresentam maior taxa média de permanência quando comparados a outros grupos etários.

A vacinação em idosos está amplamente associada à redução das internações devido às doenças cardíacas, cerebrovasculares, pneumonia ou influenza e do risco de morte a elas relacionado. Assim, desde a inserção da vacinação contra gripe no calendário do Ministério da Saúde, observa-se uma importante modificação no perfil de morbimortalidade e na utilização dos serviços de saúde pela terceira idade.

Uma recente pesquisa da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo com o Instituto de Infectologia Emílio Ribas constatou que, desde 1999, as internações de idosos em hospitais públicos de São Paulo decorrentes de complicações de gripe diminuíram cerca de 62%. A mesma pesquisa apontou diminuição de 43,4% nas mortes de indivíduos a partir de 60 anos causadas por doenças respiratórias relacionadas à gripe.

Embora o Brasil seja um dos países que mais investem dinheiro público na cobertura vacinal de idosos, ainda observamos resistência de algumas pessoas para aderir às campanhas de vacinação, em especial a da gripe.

É muito importante a conscientização da população sobre a vacinação, pois durante o inverno a incidência de gripe e de outras doenças respiratórias aumenta, por isso a relevância da vacinação antes deste período. Este ano, muitos municípios tiveram que prorrogar o prazo da campanha, pois não atingiram a meta dos grupos vulneráveis (idosos, gestantes, crianças de 6 meses até 5 anos, indígenas, trabalhadores da saúde, mulheres até 45 do pós-parto, funcionários do sistema prisional e portadores de doenças crônicas), principalmente dos idosos.

A vacina oferecida na rede pública é a chamada “trivalente”, ou seja, protege contra três subtipos do vírus da gripe (A/H1N1, A/H3N2 e influenza B). É de qualidade reconhecida internacionalmente e extremamente segura.

O país está envelhecendo, porém temos que envelhecer com saúde. O controle das doenças infecciosas também faz parte para que esse processo aconteça com qualidade.