A população brasileira está se exercitando mais. É o que aponta uma pesquisa do Ministério da Saúde realizada em 2014. De acordo com o levantamento, o percentual de pessoas que praticam atividade física durante o tempo livre aumentou 18% nos últimos seis anos. De todas as pessoas ouvidas pela pesquisa, 35% dos entrevistados disseram que se exercitam pelo menos 150 minutos por semana. É o caso do economista Tiago Mendes. “Pratico há cerca de 13 anos e já foram diversas, mas hoje em dia só academia mesmo. Me sinto tão bem melhor quando faço atividade que, se eu ficar sem fazer atividade, meu padrão de vida cai muito. Isso reflete na saúde, reflete no bem estar, reflete na questão de ansiedade também.”

Mas a pesquisa do Ministério da Saúde não mostrou apenas que as pessoas estão praticando mais exercícios. O levantamento aponta também que ainda existem muitos sedentários pelo país. Para se ter uma ideia, 15% das pessoas ouvidas pelo levantamento disseram que não praticaram nenhuma atividade física nos últimos três meses. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, alerta que o sedentarismo combinado com a má alimentação pode provocar algumas doenças crônicas: “72% dos óbitos hoje no Brasil estão relacionados com as chamadas doenças crônico-degenerativas, a hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares, alguns tipos de câncer que estão diretamente relacionadas ao padrão de alimentação, carga de atividades físicas que são realizadas que servem como fator de proteção. Então pra que possamos ter o controle sobre doenças crônico-degenerativas precisamos cada vez mais de uma alimentação saudável, enfrentar o sobrepeso e a obesidade com o desenvolvimento de atividades físicas.”

De acordo com o Ministério da Saúde, bastam 150 minutos por semana de qualquer atividade física para sair do sedentarismo e afastar os riscos de desenvolver doenças crônicas. Para saber mais , acesse a página do Ministério da Saúde. O endereço é www.saude.gov.br

Anúncio Patrocinado