A Polícia Federal (PF) concluiu nesta terça-feira (7) o inquérito sobre a morte de dois agricultores em abril do ano passado, em Faxinalzinho. No total, 26 índios foram indiciados por duplo homicídio qualificado. Um outro indígena também seria citado, mas morreu vítima de uma doença durante as investigações.

Segundo o delegado Mário Vieira, o documento será remetido ao Ministério Público Federal (MPF) ainda nesta tarde. A partir de então, o MPF vai decidir se denunciará os indiciados. Foram 14 meses de investigações. Todo o grupo ainda permanece solto.

No dia 28 de abril, os irmãos Anderson e Alcemar de Souza foram mortos próximo à estrada que liga Erval Grande a Faxinalzinho. Segundo a Brigada Militar, as vítimas tentaram furar um bloqueio imposto por indígenas em estradas da região para reivindicar a demarcação de terras.

Os irmãos queriam abrir passagem em meio aos indígenas para caminhões carregados com ração. Houve discussão e os produtores fugiram para um milharal, onde foram mortos a golpes de facões, pauladas e tiros de espingarda.

Anúncio Patrocinado