A população mundial chegará perto dos 10 bilhões de habitantes em 2050, contra 7,3 bilhões em 2015, segundo uma análise bianual do Instituto Francês de Estudos Demográficos (Ined) publicada nesta terça-feira (8).

O número de habitantes foi multiplicado por sete ao longo dos dois últimos séculos e deve continuar a crescer “até chegar talvez aos 11 bilhões no final do século XXI”, segundo as projeções do Ined que realiza seus estudos paralelamente aos das Nações Unidas, do Banco Mundial ou outros grandes institutos nacionais.

Contudo, o crescimento demográfico desacelera. Após um pico de mais de 2% ao ano há cinquenta anos, ela caiu pela metade desde então (1,2% em 2015) e deve continuar a diminuir até a quase estabilização da população mundial em um século.

Esta desaceleração se deve à diminuição da taxa de natalidade: 2,5 filhos em média por mulher hoje no mundo, contra o dobro (5 crianças) em 1950 – número que varia de maneira importante segundo as regiões e os países.

A menor taxa de natalidade está em Portugal e na Coreia do Sul (1,2 filho por mulher), a mais alta no Níger (7,6 crianças).

Entre as regiões onde essa taxa é superior a três filhos por mulher, estão quase toda a África, alguns países do Oriente Médio, e as regiões que vão do Afeganistão ao norte da Índia, passando pelo Paquistão. São nestes lugares onde vai estar o essencial do crescimento demográfico nas próximas décadas, ressaltou o Ined.

Também haverá um “grande crescimento” da população da África que poderia quase quadruplicar até o final do século, passando de 1,2 bilhões de habitantes em 2015 para 4,4 bilhões em 2100 – ressaltou o instituto.

Uma pessoa em cada seis vive hoje na África. No sul do Saara, a população pode passar de pouco mais de 950 milhões de habitantes em 2015 para quase 4 bilhões em 2100.

A China é hoje o país mais populoso do mundo, com 1,4 bilhões de habitantes, mas a Índia (1,3 bilhões) “deve passar à frente, provavelmente antes de 2030, em razão de uma fecundidade mais elevada (2,3 filhos por mulher em média, contra 1,7)”.

O grupo dos países mais populosos (China, Índia, Estados Unidos, Indonésia, Brasil, Paquistão, Nigéria) totaliza 3,85 bilhões de habitantes – mais da metade da população mundial.

Anúncio Patrocinado