A agroindústria anunciou nessa semana mais um aumento no preço do quilo do suíno pago ao produtor rural. A Cooperativa Aurora anunciou reajuste de 10 centavos no quilo, passando de R$ 3,10 para R$ 3,20 – mais bonificação de carcaça.

Para o presidente da ACCS, Losivânio de Lorenzi, o mercado precisa acompanhar os elevados custos de produção, além da alta recorde do dólar. “Ainda não está dentro do que nós esperamos”, afirma. Lorenzi enfatiza que os custos de produção também tiveram reajuste nos últimos meses devido ao aumento do dólar.

A soja, o milho, os produtos de nutrição e farmácia são todos vendidos com base na cotação do dólar. Apesar do reajuste o presidente da ACCS explica que o produtor de suínos está trabalhando no limite. Segundo a Embrapa Suínos e Aves o custo de produção está em torno de R$ 3,10 o quilo para o produtor integrado. “No acumulado do ano o produtor não teve margem de lucro em 2015”, lembra.

Lorenzi pontua que a previsão de aumento do dólar também deve influenciar no preço do suíno. Os produtores precisam novos reajustes para conseguir acompanhar a valorização da moeda americana.

Anúncio Patrocinado