Atualmente, muitos brasileiros sofrem com dores nas costas: quase 80% da população tem ou terá alguma doença relacionada à coluna, segundo dados da OMS – Organização Mundial da Saúde. E uma dessas doenças é a hérnia de disco, que afeta cerca de 5,4 milhões de brasileiros, sendo uma das maiores causas de afastamento no trabalho, de acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A hérnia de disco ocorre quando os discos – que servem de proteção entre as vértebras da coluna – inflam ou sofrem desgaste e acabam por pressionar os nervos, provocando dores intensas no local. No entanto, a medicina traz uma notícia animadora pra quem sofre das terríveis dores de coluna causadas pela hérnia. A novidade que chega ao Brasil é o tratamento e cirurgia a laser diodo, que promete acabar com as dores do paciente em um procedimento simples e não-invasivo.

O objetivo da cirurgia é reverter o inchaço causado pelo deslocamento dos discos e, assim, descomprimir os nervos. Com a cirurgia de laser diodo, o processo cirúrgico passa a ser mais simples: o laser emite calor e vaporiza a hérnia, fazendo com que o disco volte ao volume normal. E tudo isso sem a necessidade de realizar cirurgias abertas, que não costumam ter bons resultados.

Diferentemente do convencional, o laser diodo é um laser eletrônico de última geração. O gerador é compacto, leve e mais seguro. Por ser mais moderno, possibilita melhor vaporização e coagulação do tecido, mais segurança, redução do tempo da cirurgia e rápida recuperação. Além disso, dão resultados satisfatórios em cerca de 70 a 80% dos pacientes que não melhoraram com o tratamento conservador.

“O laser diodo é o único laser eletrônico que foi amplamente testado na Alemanha e que apresenta trabalho científico comprovando sua eficácia. O procedimento é realizado sob anestesia local e o paciente recebe alta no mesmo dia, podendo voltar para a casa e para sua rotina normal”, explica o ortopedista e coordenador do Grupo de Cirurgia de Coluna Minimamente Invasiva do Hospital S. José da Beneficência Portuguesa de São Paulo, Pil Sun Choi. O procedimento é indicado, principalmente, para aquelas pequenas hérnias, difíceis de resolver em cirurgias tradicionais.

Pioneiro na introdução de técnicas minimamente invasivas de coluna, o ortopedista Pil Sun Choi fará uma cirurgia de hérnia de disco utilizando laser diodo durante o XII SIMINCO – Simpósio Internacional de Cirurgia e Técnicas Minimamente Invasivas de Coluna, no dia 28 de agosto. O evento, que é uma vitrine de novas tecnologias, é anual e tem como tradição apresentar técnicas novas relacionadas às operações de coluna.

Sintomas
Uma pessoa pode ter uma hérnia de disco e nem se dar conta disso. Mas, na maioria dos casos, o paciente sente dores insuportáveis. A dor é mais concentrada nas regiões lombar e cervical da coluna. Os principais sintomas da hérnia de disco são: dor nos braços ou nas pernas, dependendo do local onde está a hérnia; prostração e sensação de formigamento; sensação de fraqueza por causa dos músculos das costas atingidos pela hérnia de disco.

Fatores de risco
Excesso de peso e fazer atividades que demandem grande esforço físico são fatores que podem desencadear problemas nas costas, entre elas a hérnia de disco. Movimentos de repetição no trabalho que exigem muito dos músculos das costas podem causar desgaste dos discos e, consequentemente, levar à hérnia.

Há evidências também de que a genética possa ter um papel de importância no desenvolvimento de hérnias de disco. Isso quer dizer que você está em maior risco para hérnia de disco se seus pais possuem a doença.

Anúncio Patrocinado