O ex-prefeito de Jaborá, Luiz Nora, o ex-vice-prefeito Barcelides Nicolli e a servidora pública, Jadinei Nora, foram condenados pela justiça da Comarca de Catanduvas em um processo penal ingressado pelo Ministério Público.

O caso envolve uma denúncia do Ministério Público referente a suposta prorrogação irregular de um concurso público para contratação de Jadinei Nora, como servidora da Secretaria Municipal de Educação. Os atos foram assinados pelo ex-vice-prefeito Barcelides Nicolli, já que Jadinei Nora é filha do ex-prefeito da época, Luiz Nora.

O ex-prefeito Luiz Nora e o ex-vice-prefeito, Barcelides Nicolli, foram condenados ao cumprimento de dois aos de reclusão em regime inicialmente aberto. Além disso, estão inabilitados para o exercício de cargo ou função pública pelo período de cinco anos.

Já a filha do ex-prefeito, Jadinei Nora, foi condenada a três anos e quatro meses de reclusão e não poderá ocupar cargo público por um prazo de cinco anos. A decisão ainda estabeleceu que a pena será substituída por restritiva de direito e prestação de serviço comunitário. Como a decisão é de primeira instância ainda cabe recurso junto ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Outra condenação

O ex-prefeito de Jaborá, Luiz Nora, foi condenado em 2014 em ação civil pública à suspensão dos diretos políticos pelo prazo de cinco anos; multa civil em favor do Município de Jaborá no valor de 10 vezes a remuneração percebida por ele na época dos fatos. Nora, ainda ficará impossibilitado de contratar com o Poder Público, direta ou indiretamente pelo prazo de três anos.

A mesma condenação ainda é estabelecida pela juíza da Comarca de Catanduvas, Dominique Borba Fernandes aos outros dois denunciados pelo Ministério Público. Ou seja, o ex-vice-prefeito Barcelides Nicolli e a ex-funcionária Jadinei Nora.

Anúncio Patrocinado