Com a greve dos médicos peritos que se arrasta por 104 dias (74 úteis), os usuários do INSS estão sofrendo com a constante remarcação de perícias. Devido à paralisação iniciada em 4 de setembro, pelo menos 2 milhões de brasileiros tiveram de remarcar consultas de perícia médica, segundo informações da Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP). Além disso, 80% das perícias marcadas não são realizadas.

No Rio Grande do Sul, o número deve chegar a 225.330 atendimentos não realizados nas agências. O cálculo é feito com base em dados da ANMP: são 210 peritos parados no Estado, e cada um realiza, por dia, uma média de 14,5 atendimentos.

Anúncio Patrocinado