1761. Esse é o número de casos da microcefalia no Brasil, em 2015, até o momento, segundo o ministério da Saúde. A microcefalia é uma anomalia que ocorre durante a gestação, onde o crânio cresce em um tamanho menor do que o da média da população. De acordo com os estudiosos, também pode haver microcefalia sem ser doença, por pré-disposição familiar, porém, a mais comum é causada por dificuldades na gravidez, ou o consumo de drogas e bebidas alcoólicas pela gestante. O médico neurologista, Gustavo Daher, explica que existem graus da microcefalia. Segundo ele, tudo depende de como essa doença se desenvolveu.

“Na grande maioria das vezes, a microcefalia vem acompanhada de um comprometimento no desenvolvimento do cérebro também. Então, o cérebro também não cresce, nem desenvolve adequadamente. E isso acaba trazendo complicações neurológicas, que podem ser leves, como um atraso de desenvolvimento leve, ou muito graves, como retardos mentais graves, e, em situações extremas, pode levar até ao óbito. Depende muito do que causou a microcefalia. No caso do zika, o que preocupa é que é um tipo de lesão muito grave. Então, os casos que a gente está vendo, principalmente no Nordeste, que estão sendo reportados. As tomografias mostram muitas lesões e um cérebro mal-formado.”

Dos casos suspeitos já notificados pelo ministério da Saúde, já ocorreram 19 óbitos. Sete no Rio Grande do Norte, quatro em Sergipe, dois no Rio de Janeiro, um no Maranhão, dois na Bahia, um no Ceará, um na Paraíba e um no Piauí. De acordo com o ministério da Saúde, o zika vírus tem relação direta com os vários casos suspeitos notificados nas últimas semanas. O neurologista, Gustavo Daher, fala sobre a necessidade do cuidado das gestantes durante a gravidez.

“As mulheres que descobrirem que estão grávidas, a principal orientação é usar repelente, ter o maior cuidado possível em relação a se protegerem do mosquito aedes. É importante que toda a sociedade esteja lutando para combater o mosquito, que já é um problema de saúde pública de muito antes do zika aparecer. E acompanhamento médico, pré-natal adequado e rigoroso, para que haja tranquilidade e serenidade ao longo da gestação.”

No último dia 5, o governo Federal lançou o Plano Nacional de Enfrentamento à Microcefalia. Que se trata de uma mobilização para conter os novos casos relacionados ao zika. De acordo com o ministério da Saúde, é necessário matar o mosquito antes mesmo que ele nasça.

Anúncio Patrocinado