O sol, que não foi escaldante como nos últimos dias, dissipou a neblina do amanhecer deste último domingo de setembro (24), Dia Nacional da Bíblia para os Católicos, e proporcionou dia muito favorável para os romeiros da Salette em Marcelino Ramos. Eles acorreram ao Santuário daquela cidade para bendizer a Deus pelo sim de Maria pelo qual veio a salvação da humanidade, conforme o tema da 82ª Romaria da Salette.

Depois da procissão penitencial do centro da cidade até o alto do Santuário, às 10h, Dom José Gislon, Bispo Diocesano de Erexim, presidiu missa campal, concelebrada pelo vigário provincial dos saletinos, Pe. Isidro Perin e outros 6 padres da congregação e um diocesano.

Falando aos fiéis, o Bispo lembrou que os romeiros vão aos Santuários para buscar a misericórdia que cura as feridas e a acolhida de Maria, que, por seu sim, livre e alegre, colocou-se a serviço de Deus. Referindo-se à violência da mãe natureza e dos homens no mundo, disse que se pode ter a tentação de pensar que é obra de Deus. Na verdade, é fruto da falta do temor de Deus. Porém, mesmo quando os poderosos esquecem a presença do Criador e Pai celeste, percorrendo o caminho da ganância e da corrupção, que causa tanto sofrimento aos desprotegidos e à sociedade em geral, Ele permanece misericordioso e senhor da vida. Convidou os peregrinos a levar para seus lares e suas comunidades a paz envolvente de Cristo, a exemplo de Maria que o levou para a casa de sua prima Isabel após o anúncio do anjo Gabriel de que seria a Mãe do Salvador. Exortou-os a ajudar a construir uma sociedade menos corrupta, mais justa e fraterna, na qual o bem de todos prevaleça sobre a ganância vil de poucos.

Acolhida da Bíblia, luz para os cinco continentes: Assinalando do Dia Nacional da Bíblia, o Livro Sagrado foi solenemente entronizado no espaço da celebração num globo terrestre, carregado por pessoas caracterizadas com as cores que simbolizam cada Continente, para indicar que a Palavra divina é luz para toda a humanidade. O gesto também destacou a dimensão missionária da Igreja e a característica dos saletinos, presentes em terras de missão e animadores de missões populares em diversas paróquias ao longo de cada ano.

Prece a Nossa Senhora em forma de ladainha: No momento da oração dos fiéis, após a homilia, foi cantada uma prece litânica a Nossa Senhora da Salette, na qual foi invocada como mensageira da Nova Aliança, humilde serva do Senhor, envolta da claridade de celeste, carregadora das correntes da nossa injustiça, apresentadora do Cristo crucificado, condutora ao Cristo Ressuscitado, filha do povo de Deus, mulher atenta aos abandonados, intercessora do povo, reconciliadora dos pecadores. A cada invocação, o povo cantou: rogai por nós e intercedei a Deus por nós.

Romeiros da Salette participam de missas, confissão e bênçãos: Desde as 05h30, no interior do Santuário houve oração da manhã e missas em diversos horários. Na das 12h, houve bênção da saúde com imposição das mãos. Desde cedo, diversos padres estavam à disposição dos fiéis para o sacramento da confissão, procurado por elevado número deles. Após o meio-dia, no altar campal, houve apresentação de diversos cantos marianos, recitação do terço, mensagem da aparição da Salette e bênção da saúde e dos objetos religiosos com o Santíssimo Sacramento.

Anúncio Patrocinado