Nesta quinta-feira, o Administrador Diocesano com o Colégio de Consultores divulgou nota prorrogando orientações anteriores e dando outras, especialmente para a Semana Santa na atual situação decorrente da pandemia do Coronavírus, Covid-19.

Orientações prorrogadas da Diocese de Erexim na atual situação:

Seguir rigorosamente as ações de prevenção estabelecidas pelas autoridades da saúde e outras; manter celebração de missas com a participação apenas de pessoas para leituras, salmo e preces com transmissão pelos meios de comunicação, onde e quando possível, para os fiéis poderem estar sintonizados em oração e viverem a comunhão espiritual; continuar com a suspensão da realização de eventos formativos, assistenciais e outras atividades, festas, almoços, jantares e similares; realizar funerais e exéquias com poucas pessoas, de preferência ao ar livre, observando os cuidados profiláticos recomendados; deixar as igrejas de portas abertas, se não houver determinação em contrário pelas autoridades, em horário mais conveniente, higienizadas e bem arejadas, com disponibilização de álcool em gel, para a oração pessoal frequente dos fiéis; procurar, da parte dos presbíteros, dedicar mais tempo para atender os fiéis por telefone ou redes sociais, também para a confissão, aconselhamento e bênção na igreja, com os devidos cuidados; prosseguir com as secretarias paroquiais fechadas, com expediente interno e as capelinhas sem circulação pelas famílias; recomendar a todas as famílias momento diário de oração, de aprofundamento da fé, com leitura orante da Palavra de Deus, terço e outras devoções; renovar a solicitação de atenção e cuidado às necessidades de vizinhos com doentes ou que venham a ter pessoas em quarentena por causa do Coronavírus.

Orientações da Diocese de Erexim para a Semana Santa:

Para as famílias: terem em seu espaço de oração símbolos para cada dia – Domingo de Ramos, ramos e/ou palmas; Quinta-feira Santa à noite, bacia e toalha, símbolos do serviço, a exemplo de Cristo e a pedido dele; Sexta-feira Santa, às 15h, uma cruz; Sábado Santo, depois do cair do sol, vela, lembrando o Círio Pascal, grande símbolo do Cristo Ressuscitado, e copo com água. Domingo da Páscoa, novamente a vela. Nas celebrações presididas pelo padre, com possível transmissão pelos meios de comunicação, terão a devida referência.

– Orientações gerais: os padres celebrarão com as pessoas para as leituras, salmo e preces, com transmissão, onde possível, por meios de comunicação para os fiéis participarem em suas casas; a coleta da Campanha da Fraternidade e para os Lugares Santos serão adiadas com datas a serem fixadas pela CNBB; a missa do Crisma será no dia 08, quarta-feira, às 20h, na Catedral São José, pelo Arcebispo de Passo Fundo, Dom Rodolfo Luís Weber, e alguns padres; os outros renovem pessoalmente os compromissos da ordenação presbiteral; na Quinta-feira Santa, à noite, na missa privativa, omite-se o lava-pés e o Santíssimo Sacramento é mantido no tabernáculo; todos os padres têm a faculdade de celebrar em local adequado, mas privativamente; na Sexta-feira Santa, às 15h, na prece universal, acrescentar uma intenção pelos que padecem pela pandemia do Covid-19; na Vigília Pascal, Sábado Santo, omite-se a bênção do fogo; prepara-se e acende-se o círio e, omitindo-se a procissão, passa-se para o anúncio da Páscoa (Exsultet), Liturgia da Palavra, do Batismo e da Eucaristia.

A atual situação de pandemia nas orientações da Diocese de Erexim: é muito propícia para a reflexão profunda sobre as limitações e sobre a interdependência da vida humana. Dependemos do cuidado mútuo. É bom também lembrar situações permanentes que ameaçam a vida e a dignidade de muitas pessoas, como nos propõe a Campanha da Fraternidade deste ano sobre a “vida, dom e compromisso, com o lema “viu, sentiu compaixão e cuidou dele”. É também oportunidade de reconstruirmos a esperança, promovermos a solidariedade e intensificarmos nossa oração a Deus pelos que foram ou vierem a ser atingidos pelo vírus, pelos agentes de saúde, médicos, enfermeiros e outros e por vida saudável para todos, por intercessão de Nossa Senhora da Saúde, de São José, padroeiro da Diocese e de Santa Dulce dos Pobres, o Anjo bom do Brasil

Anúncio Patrocinado