O projeto “Desenvolvimento de Equipamentos de Proteção Individual para Uso Hospitalar no Enfrentamento da Covid-19”, sob a coordenação da professora Raquel de Campos, teve início no mês de março. Até o momento, com o auxílio de servidores da área de moda e vestuário e de outras áreas do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) – Campus Erechim, bem como, o trabalho colaborativo de voluntários, alunos, ex-alunos, comunidade externa, empresas, Sindivest e Centro Tecnológico, foram produzidas mais de 2 mil batas hospitalares para a Fundação Hospitalar Santa Terezinha de Erechim (FHSTE).

Agora, o projeto iniciou uma nova fase de execução com a produção de máscaras cirúrgicas e batas, para serem doadas e utilizadas por profissionais da área da saúde. O projeto está sendo realizado em parceria com a ENGIE Brasil Energia, Associação de Municípios do Alto Uruguai (AMAU), Conselhos das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul – 16ª Região de Saúde (COSEMS).

A ENGIE Brasil Energia doou 4 mil folhas de tecido-não-tecido (TNT) SMS (Spunbond Meltblown Spunbond), adequado para uso odontomédico hospitalar, respeitando as recomendações exigidas pela ANVISA. O projeto também foi contemplado com 1.715 folhas do mesmo material via recurso do Edital do IFRS, exclusivo para o enfrentamento da Covid-19. Com o somatório destes materiais serão produzidos em torno de 11 mil EPI’s hospitalares, entre batas e máscaras cirúrgicas, que irão beneficiar 37 municípios, tanto da AMAU quanto da 16ª Região de Saúde e municípios lindeiros à Usina Hidrelétrica de Passo Fundo-RS.

As profissionais da área de moda e vestuário, contando também com a colaboração de servidores de outras áreas do IFRS – Campus Erechim, ficaram responsáveis pelo desenvolvimento, corte e montagem dos kits. A presidente da COSEMS, Valdirene Foletto, contatou as secretarias de saúde e organizou a logística de distribuição dos kits para cada um dos municípios, juntamente com a AMAU. Posteriormente, os secretários de saúde farão o gerenciamento e a distribuição dos materiais para serem confeccionados por voluntários.

Cada município receberá um kit contendo unidades de batas e máscaras, além de linhas, elásticos, ficha técnica, peça piloto e todas as instruções necessárias para a produção dos EPI’s. As peças confeccionadas serão doadas para a FHSTE, Hospitais e Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos 37 municípios, conforme planejamento do projeto. Na cidade de Erechim-RS, as batas estão sendo confeccionadas pelas empresas Marcolin e Gata Refinada e também por voluntários, que estão realizando as atividades em suas próprias casas.

O presidente da AMAU e prefeito de Ipiranga do Sul, Mario Luiz Ceron, em nome dos colegas prefeitos, agradeceu a universidade IFRS – Campus Erechim e a empresa ENGIE Brasil Energia pela parceria de colaborar com esta ação. “Em nome dos municípios, somos gratos pelas doações que estamos recebendo. O momento tão difícil exige união e muito esforço para superar essa pandemia. Esses materiais são de extrema importância aos profissionais envolvidos na proteção da comunidade”, disse Ceron.

Os EPI’s confeccionados serão doados para os seguintes municípios: Aratiba, Áurea, Barão de Cotegipe, Barra do Rio Azul, Benjamin Constant do Sul, Campinas do Sul, Carlos Gomes, Centenário, Charrua, Cruzaltense, Entre Rios do Sul, Erebango, Erechim, Erval Grande, Estação, Faxinalzinho, Floriano Peixoto, Gaurama, Getúlio Vargas, Ipiranga do Sul, Itatiba do Sul, Jacutinga, Marcelino Ramos, Mariano Moro, Nonoai, Paulo Bento, Pontão, Ponte Preta, Quatro Irmãos, Rio dos Índios, Ronda Alta, São Valentim, Severiano de Almeida, Três Palmeiras, Três Arroios, Trindade do Sul e Viadutos.

Anúncio Patrocinado