Um grupo de fiéis foi assaltado dentro da Paróquia São José Operário na noite desta quarta-feira (15), no bairro Fião, em São Leopoldo. O assalto ocorreu enquanto eles realizavam a transmissão online de uma missa, que iniciou às 19h. Os criminosos levaram dois celulares e a chave de um carro. Ninguém ficou ferido.

Conforme o padre do local, Ramiro Mincato, 64 anos, a celebração é realizada de forma virtual por causa da pandemia causada pelo coronavírus. Além dele, mais quatro pessoas estavam no espaço e participavam da organização da cerimônia.

Cerca de 20 minutos após o início da celebração, dois homens entraram no local:

— Eles faziam sinal para eu calar a boca, mas eu não entendia. Achei que eram pedintes. Demorou para cair a ficha. Quando vi eles fazendo sinal para os outros, como se quisessem mostrar algo embaixo da roupa, percebi o que estava acontecendo.

Ao notar o assalto, Mincato aproveitou a transmissão online para pedir ajuda:

— Pessoal, manda a polícia aqui para a igreja, estamos sendo assaltados durante a missa — afirmou, segundos antes de o notebook ser fechado.

Nesse momento, segundo o padre, um dos homens se aproximou e tentou pegar o computador.

— Eu consegui segurar, peguei um pedestal, para caso ele viesse para cima de mim, mas ele desistiu e os dois fugiram. A dor que fica é a das pessoas que perderam os objetos. Um dos celulares levados é o de uma secretária da igreja, que comprou um aparelho bom para facilitar os atendimentos, ainda estava pagando. Tanto sacrifício para ela conseguir, e eles levam assim — lamentou.

Conforme a Brigada Militar, buscas na região foram realizadas nesta noite, mas, até o momento de publicação desta matéria, ninguém havia sido preso.

Horários das missas devem mudar

Segundo o padre, que atua em São Leopoldo há quase seis anos, o local conta com alarmes, mas os dispositivos não ficam ligados enquanto a igreja está aberta. O espaço também tem câmeras de segurança, e as imagens serão repassadas à polícia. Após o assalto, o padre afirmou que deve organizar as missas em outros horários, mais cedo.

É a primeira vez que o local é assaltado dessa forma, mas outros arrombamentos já haviam ocorrido, conforme Mincato.

Em dezembro do ano passado, após uma invasão durante a madrugada, criminosos arrombaram oito portas e grades para invadir a igreja e destruíram parte de um vitral com uma imagem de Santo Antônio. Além de furtar dinheiro e equipamentos, o grupo levou alimentos que seriam doados a duas instituições. Entre os aparelhos furtados estava um aparelho de som e microfones. Foram levados ainda R$ 2 mil que estavam na secretaria.

Anúncio Patrocinado