O governo do Estado ampliou a testagem diária da população gaúcha por meio do exame RT-PCR. O novo projeto estratégico – denominado “Testar RS” – anunciado pelo governador Eduardo Leite e pela secretária de Saúde Arita Bergmann, nesta quinta-feira, prevê o montante de até 7 mil exames por dia a partir da segunda fase de sua implementação, que deve iniciar em agosto.

Atualmente, são realizados mil testes diários de RT-PCR pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) e demais laboratórios credenciados, como o da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). Segundo o governador Eduardo Leite, o objetivo do projeto é acompanhar melhor a evolução da epidemia que até esta quinta-feira provocou 1.397 mortes em 91% do território gaúcho.

Leite destacou que o Estado vive atualmente o “momento mais crítico em relação ao coronavírus”. Entretanto, segundo o governador, as ações tomadas pelo governo no enfrentamento à doença deixaram o Estado “com as mais baixas taxas de letalidade do país.”

Nesta quinta-feira, os dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) apontam que quase 50% da ocupação das UTIs é por pacientes diagnosticados por coronavírus. “Alguns brincam que é um mapa de colorir. Não é uma brincadeira”, afirmou ao ressaltar a importância do modelo de Distanciamento Controlado para a medição do risco de contágio por região. “Isso tem salvado vidas e ajudado nossa economia”, concluiu.

Como vai funcionar

O programa de ampliação das testagens será dividido em duas etapas, tendo cada uma delas dois grupos prioritários. Na primeira etapa, que inicia nesta quinta-feira, os exames RT-PCR serão aplicados em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) e em suspeitos de síndrome gripal nas 30 maiores cidades do Estado.

Atualmente, apenas os trabalhadores sintomáticos das 700 ILPIs do RS têm acesso à testagem. A escolha do grupo de municípios, de acordo com a secretária Arita Bergmann, ocorreu por causa da “identificação de maior prevalência acumulativa de casos e óbitos por coronavírus.”

“Com a pandemia, já temos muitos casos positivos para Covid-19. É um grupo muito prioritário e precisamos rapidamente identificar os casos de forma mais precoce possível”, afirmou a secretária de Saúde sobre a relevância dos testes em casas de acolhimento a idosos.

As 30 maiores cidades do Estado são: Alvorada, Bento Gonçalves, Cachoeirinha, Campo Bom, Canoas, Carazinho, Caxias do Sul, Charqueadas, Cruz Alta, Erechim, Estância Velha, Esteio, Farroupilha, Ijuí, Lajeado, Marau, Montenegro, Novo Hamburgo, Osório, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Maria, Santana do Livramento, Santiago, Santo Ângelo, São Gabriel, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Vacaria e Venâncio Aires.

Anúncio Patrocinado