O Rio Grande do Sul registrou 696 mortes em acidentes de trânsito nos primeiros seis meses deste ano, o menor número para o período em 14 anos, segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS). O total é 14,28% menor do que o registrado no primeiro semestre de 2019, quando foram contabilizados 812 óbitos em vias gaúchas.

No entendimento do Detran-RS, a menor circulação de pessoas e de veículos nas ruas em razão da pandemia de coronavírus está entre os fatores que ajudam a explicar essa redução. É o segundo ano consecutivo que o Estado apresenta queda no indicador, no entanto, a de 2020 é maior do que a registrada no ano anterior.

Em relação ao perfil das vítimas, como motorista, passageiro e pedestres, quase todos apresentaram redução no número de mortes, exceto os motociclistas. A categoria manteve o mesmo número de óbitos nos seis primeiros meses deste ano na comparação com igual período do ano passado: 200.
O diretor-geral do Detran-RS, Enio Bacci, destaca a preocupação em relação a esses condutores, que seguiram atuando e com aumento da demanda por entregas em razão do distanciamento social imposto pela crise sanitária.

“Eles merecem uma atenção especial do Estado, assim como os profissionais da saúde, já que estão mais expostos, não somente ao vírus, mas também às ocorrências de trânsito, como nos mostram as estatísticas”, disse em comunicado.

O número de acidentes com mortes também apresentou retração na comparação com o mesmo período do ano passado, caindo de 740, em 2019, para 638 (-13,78%) neste ano.

Anúncio Patrocinado