A cooperativa Aurora Alimentos afirmou em nota nesta terça-feira, dia 25, que optou por suspender temporariamente os embarques de carne de frango para a China, da planta de processamento de Xaxim, até que o episódio relatado em Shenzhen seja esclarecido.

No dia 13 de agosto, a prefeitura de Shenzhen, cidade da China próxima de Hong Kong, disse ter detectado o novo coronavírus em um controle de rotina de frango importado do Brasil. De acordo com o número de registro informado no comunicado, o lote pertencia à unidade da Aurora, em Xaxim.

No comunicado desta terça, a cooperativa reforçou que suspendeu os embarques “apesar da absoluta confiança” de que o seu “processo produtivo é isento da presença do vírus”. “Essa decisão já foi comunicada ao Ministério da Agricultura e ao GACC (General Administration China Customs)”, disse em nota à imprensa.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) afirmou que apoia a medida da cooperativa, já que, com essa atitude, tanto o Brasil quanto a China poderão fazer as investigações “com mais tranquilidade”.

Na nota, a ABPA diz que “não há evidências científicas de que a carne seja transmissora do vírus”, de acordo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Anúncio Patrocinado