O mês que traz a primavera deve ser tão oscilante quanto agosto. A estação que começa às 10h31min do dia 22 de setembro é caracterizada como um período de transição e traz uma alternância entre semanas quentes e secas com frias e úmidas.

Chuvas

Com a entrada da primavera, a tendência é de que a chuva diminua gradativamente no mês, explicou a meteorologista da Somar Carine Gama. Na primeira quinzena, uma precipitação mais volumosa deve ser registrada especialmente no sul do Estado, nos pontos mais altos da serra gaúcha, e no norte da divisa com Santa Catarina, com acumulados que passam dos 100mm.

Toda a fronteira do RS com a Argentina e a região de Uruguaiana e Quaraí devem registrar tempo mais ensolarado — embora também chova nesses locais, os acumulados são menores, de cerca de 50mm. As demais áreas do Estado terão precipitação dentro da média.

Na segunda quinzena, que abarca a entrada da nova estação, as chuvas começam a diminuir. Ainda devem ocorrer alguns temporais, embora mais pontuais e rápidos. Contudo, no extremo sul do Rio Grande do Sul — e com possibilidade de atingir a região da campanha também —, o período entre o dia 16 e 30 de setembro deve ser mais chuvoso e nublado.

Temperatura

A temperatura em setembro deve ser oscilante, alternando entre um tempo frio e úmido com quente e seco. Nos primeiros 15 dias, a região da fronteira com o Uruguai e o sul do Estado registrarão a temperatura mínima abaixo da média para o mês. A divisa com Santa Catarina, por sua vez, terá o indicador acima da média.

Na segunda quinzena, o Rio Grande do Sul terá temperatura acima do usual de forma geral. Entretanto, no final de setembro, o Estado deve registrar um frio tardio.

— Não teremos muita chuva, mas teremos a entrada de um ar bastante frio. E a queda maior será sentida na temperatura mínima. Pode ficar abaixo dos 5°C entre os dias 15 e 17 na região de Santa Maria — disse Carine.

Anúncio Patrocinado