O governo do Rio Grande do Sul classificou, nesta sexta-feira, 10 das 21 regiões na bandeira vermelha no mapa preliminar da 17ª rodada do Distanciamento Controlado. Esta classificação é a mesma constatada há seis semanas, no dia 3 de julho, o que, conforme a Secretaria Estadual da Saúde (SES), indica uma importante redução em áreas sob risco alto de contágio. Ao contrário das últimas semanas, menos da metade das regiões foi classificada como bandeira vermelha.

As localidades que, segundo o governo estadual, representam alto risco para contaminação do novo coronavírus são: Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões e Passo Fundo. Além das que mantiveram a mesma classificação, Cruz Alta e Ijuí tiveram piora nos indicadores e avançaram no risco.

De acordo com a SES, Taquara, Novo Hamburgo e Palmeiras das Missões apresentaram melhoras nos indicadores e poderiam ir para a bandeira laranja, mas permaneceram em vermelho devido à trava de segurança. Todas as outras regiões do mapa de Distanciamento Controlado estão na bandeira laranja, que indica risco médio para a Covid-19. Entre elas, Capão da Canoa, Pelotas, Santa Cruz do Sul e Lajeado apresentaram melhora nos indicadores nesta rodada deixando a bandeira vermelha.

Com 50 novos óbitos registrados nas últimas 24 horas, o Rio Grande do Sul passou a registrar, nesta sexta-feira, o total de 3.323 mortes por coronavírus. A atualização do boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES) aponta ainda o acréscimo de novos 2.581 infectados no Estado, totalizando 120.739 casos confirmados de contaminação pelo vírus. Os óbitos reportados hoje, conforme a SES, ocorreram entre os dias 31 de julho e 27 de agosto.

Os municípios e associações regionais podem apresentar, até as 6h de domingo, pedidos de reconsideração, que serão analisados para que as bandeiras definitivas sejam divulgadas na segunda-feira. A nova fase do Distanciamento Controlado passa a valer oficialmente na terça-feira.

Até a divulgação dos resultados da rodada, 11 regiões haviam aderido à cogestão, na qual as regiões podem adotar protocolos menos restritivos à bandeira na qual estão classificadas, mas no mínimo iguais à bandeira anterior: Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul e Lajeado. Os pedidos de Santo Ângelo, Ijuí e Santa Rosa estão sob análise do governo.

Anúncio Patrocinado