Após a passagem de temporais entre o fim desta terça-feira (29) e a quarta (30), a previsão é de calorão, com máxima de 38°C em alguns pontos do Rio Grande do Sul. Essa alta ocorre em razão dos ventos que começam a soprar do Norte em direção ao Sul.

 —  Tem a tendência de calorão para sexta (2) no Norte e no Noroeste em razão de uma massa de ar quente que está no centro do Brasil e que será trazida por esse vento de norte/ noroeste  —  explica Eliton Lima de Figueiredo, meteorologista do Centro de Pesquisas e Previsões Meteorológicas da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Entre a quinta (1) e a sexta, as máximas devem variar entre 35°C, em Erechim, e 38°C em Santa Rosa e Iraí. Nas demais regiões, a temperatura segue na faixa dos 20°C a 25°C. Porto Alegre não deve ser atingida pelo calor mais intenso. No primeiro dia de outubro, a Capital pode ter máxima de 24°C.

Embora uma previsão mais precisa só seja possível nos próximos dias, Elton Almeida, meteorologista do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Cptec/Inpe), afirma que, com a onda de calor predominando, é possível que a temperatura suba muito. Por isso, ele não descarta algum recorde:

 —  Talvez possa até ter as temperaturas mais elevadas do ano, mas isso a gente precisa ver mais para frente  —  observa.

Ainda que o calorão chame a atenção, os meteorologistas garantem que isso não é incomum de acontecer nessas regiões gaúchas nesta época do ano. Em anos anteriores, já houve registro de máximas na casa dos 36°C.

O destaque, porém, é para a previsão de máxima de 41°C no oeste paranaense, diz o meteorologista Custódio Simonetti, do 8° Distrito do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Segundo ele, esse vento aquecido que sopra do centro do país desce para o Sul atingindo principalmente essa região do Paraná, parte de Santa Catarina e norte gaúcho.

Anúncio Patrocinado