O Rio Grande do Sul deu um salto positivo em agosto no número de vagas de empregos formais oferecidas neste ano. Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quarta-feira, o estado gaúcho, entre admissões e demissões, teve saldo de 7.228 vagas de trabalho formais em agosto, comparado a 1.918 vagas no mês anterior. Em linhas gerais, o volume é quase quatro vezes mais.

No entanto, o acumulado do ano com ajuste, segundo os dados do Caged, o RS registrou 587.184 admissões e 675.766 desligamentos. A diferença na conta aponta um saldo negativo de 88.582 nos oito primeiros meses do ano. De acordo com o Caged, dos oito meses até aqui de 2020, em quatro o RS teve mais demissões do que admissões. O pior mês foi abril, período de forte isolamento social em razão da pandemia, quando o saldo negativo ficou em 79.287. O saldo voltou a ficar positivo em julho e ganhou ritmo em agosto.

Ao todo, o saldo do Brasil foi positivo, de 249.388 mais empregos, a segunda melhor marca desde 2010. Foram 1.239.478 admissões e 990.090 desligamentos. No acumulado do ano, porém, o país tem déficit de 849.387 novas contratações.

Anúncio Patrocinado