No terceiro dia de buscas pela dentista Bárbara Machado Padilha, 32 anos, a Polícia Civil encontrou novas informações que podem estar relacionadas com o caso. Conforme o delegado regional de Santa Maria, Sandro Meinerz, o trabalho realizado nesta terça-feira (13) trouxe um novo elemento, que ainda será analisado.

— Nós encontramos uma pegada que pode ser dela. Medimos e parece ser compatível com o tamanho do calçado dela. É uma pegada de um sapato de bico fino, que não é comum de ser usado em uma área de mata. Mas vamos aguardar a análise da perícia — afirma.

A dentista está desaparecida desde sábado (10), quando saiu de casa em Tupanciretã em um táxi executivo em direção a Santa Maria, distante cerca de cem quilômetros.

Devido a falta de iluminação com a chegada da noite, a Polícia Civil encerrou as buscas desta terça por volta das 18h. Os trabalhos serão retomados às 8h desta quarta (14).

O foco das buscas segue no entorno de um posto de combustíveis, na entrada de Santa Maria, onde a mulher foi vista pela última vez. Perto do local, o sinal do celular de Bárbara foi rastreado em uma área de difícil acesso, com muitas árvores e vegetação alta e fechada.

A Polícia Civil já havia divulgado, na segunda, imagens da dentista no posto. De acordo com Meinerz, as imagens foram registradas às 19h29min de sábado. Logo depois, Bárbara entra em uma loja de conveniência usando máscara, sozinha e aparentemente tranquila. A dentista pagou em dinheiro por um picolé e saiu do estabelecimento às 19h53min. Depois disso, não foi mais vista.

Bárbara teria saído de Tupanciretã sem avisar ninguém, deixando documentos e cartões. No domingo, a mãe de Bárbara, Magda Padilha, disse a GZH que a filha não tinha motivos para desaparecer.

Qualquer informação pode ser repassada para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Santa Maria, pelo telefone (55) 3221-2809. Também é possível repassar informações pelo Disque Denúncia: 181.

Anúncio Patrocinado