Considerado um dos maiores líderes do cooperativismo brasileiro das últimas décadas, Lanznaster vivia um delicado quadro de saúde desde 2018 em razão de um tumor no fígado. A morte foi confirmada por volta das 4h23 no Hospital da Unimed em Chapecó.

Apesar da doença, Lanznaster trabalhou normalmente até o último dia 11, logo depois foi internado para nova assistência médico-hospitalar.

Mário Lanznaster presidia a Aurora Alimentos desde 2007 e estava em seu quarto mandato. Antes, presidiu a Cooperativa Agroindustrial Alfa de 1997 a 2009. Por dois anos (de 2007 a 2009) exerceu simultaneamente as presidências da Aurora e da Alfa.

Lanznaster era catarinense, nasceu em 30 de junho de 1940 no município de Presidente Getúlio.
Casou-se com Edirce com quem teve quatro filhos: Márcia, Fabiano, Fernando e Juliana.
Foi extensionista rural em 1968 nos municípios de Modelo e Chapecó.

Em 1974, trabalhou como assessor técnico na Coopercentral quando iniciou a implantação do programa de fomento à suinocultura, conhecido hoje como Suicooper.

Era vice-presidente para assuntos estratégicos do agronegócio da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC).

Os atos fúnebres serão prestados no Ginásio de Esportes da unidade Frigorífico Aurora Chapecó II (FACH II), à Rua Antônio Morandini, no Bairro SAIC, em Chapecó, a partir das 12 horas deste domingo (18/19).

ARROJO
Nos 13 anos em que comandou a Aurora Alimentos, Mário Lanznaster implementou um poderoso programa de investimentos na estrutura industrial e na produção pecuária, consolidando um colosso cooperativista-empresarial-industrial que emprega diretamente mais de 34 mil trabalhadores e processa 1 milhão de aves/dia, 25 mil suínos/dia e 1,5 milhão de litros de leite/dia, com receita operacional bruta superior a R$ 12 bilhões por ano.
Nasceu em 30 de junho de 1940, em Presidente Getúlio (SC).
· Casou-se Edirce Lanznaster em 08/08/70, com quem conviveu por 50 anos e teve quatro filhos: Márcia, Fabiano, Fernando e Juliana.
· Lanznaster tinha seis netos e residia em Chapecó-SC.
· Era cooperativista há 46 anos e empresário rural. Foi suinocultor e produtor de milho, feijão, soja e trigo desde 1984. Especialista em suinocultura tendo atuado como jurado em exposições regionais, nacionais e internacionais.
· Era proprietário da Granja Master, na Linha Simoneto, município de Chapecó há 43 anos.
FORMAÇÃO:
· Lanznaster cursou o 1º Grau em Vitor Meirelles, município desmembrado de Ibirama (SC).
· Após, estudou 5 anos no Seminário, no município de Salete (1952 a 1957).
· Em 1958, Mário Lanznaster foi para o Seminário Menor Metropolitano, de Azambuja, município de Brusque (SC), tendo terminado lá os estudos correspondentes ao Curso Clássico (como era denominado então).
· Em 1962 completou o 2º Grau em Porto Alegre (RS).
· De 1963 a 1967, cursou a Faculdade de Agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, tendo colado grau em dezembro de 1967.
· Em 1975 formou-se Engenheiro de Segurança do Trabalho pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
· Cursou MBA (Master Business Administration) pela Fundação Getúlio Vargas e Banco do Brasil, em 1999.
· Cursou o MBA em Gestão Empresarial para Dirigentes de Organizações do Sistema de Agronegócios e Formação Geral Básica para Altos Executivos pela Fundação Getúlio Vargas e Banco do Brasil em 2000.
VIDA PROFISSIONAL E COOPERATIVISTA:
· Em 1968, Mário Lanznaster iniciou sua vida profissional como extensionista rural da então Acaresc, hoje Epagri, no município de Modelo (SC), tendo sido transferido para Chapecó dois anos após, na mesma função.
· Em 1971 foi convidado para ser coordenador regional de suinocultura da Acaresc, passando a atender as granjas de reprodutores suínos no Oeste Catarinense.
· Em 1974, foi convidado a trabalhar como assessor técnico na Cooperativa Central Oeste Catarinense, quando iniciou a implantação do fomento à suinocultura conhecido hoje como Suicooper.
· Acumulou as funções de responsável técnico pela Fábrica de Rações e Concentrados, gerente e, depois, diretor industrial da Aurora.
· Em 1989 aceita convite do então presidente Aury Bodanese e se transfere para a Cooperalfa condição de vice-presidente.
· Em 30 de janeiro de 1997 foi conduzido à presidência da Cooperalfa para um mandato de 4 anos.
· Em janeiro de 2001, Lanznaster foi reeleito para um segundo mandato de 4 anos, como presidente da Cooperalfa.
· Em 17 de outubro de 2002, Lanznaster foi eleito vice-presidente para o mandato de 4 anos na Cooperativa Central Oeste Catarinense, atual Cooperativa Central Aurora Alimentos, passando a ter atuação nas duas cooperativas (Alfa e Aurora).
· Em fevereiro de 2005, Lanznaster foi reeleito para o 3º mandato de 4 anos como presidente da Cooperalfa.
· Em 25 de janeiro de 2007, Lanznaster foi eleito presidente para o mandato de 4 anos na Cooperativa Central Aurora Alimentos, sucedendo José Zeferino Pedrozo.
· Em 2009 Lanznaster entrega o comando da Cooperalfa para seu sucessor, Romeo Bet, passando a dedicar-se totalmente à Aurora.
· Em 31 de janeiro de 2011, Lanznaster foi reeleito presidente para o mandato de mais 4 anos na Cooperativa Central Aurora Alimentos.
· Em 27 de janeiro de 2015, Lanznaster foi reeleito presidente para o mandato de mais 4 anos na Cooperativa Central Aurora Alimentos.
· Em 30 de janeiro de 2019, Mário Lanznaster foi eleito para seu quarto mandato na Cooperativa Central Aurora Alimentos, o qual não chegou a concluir.
REPRESENTATIVIDADE e DISTINÇÕES:
· Lanznaster foi vice-presidente da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc), como representante do setor agropecuário entre 1988 a 1993.
· Presidiu a Sociedade Amigos de Chapecó (SAC) em 1974.
· Membro do Conselho de Ética Cooperativista da Organização das Cooperativas de Santa Catarina (Ocesc) na gestão 1994/1997.
· Foi conselheiro de administração representando a Cooperalfa junto à Cooperativa Central Catarinense de Laticínios Ltda. em 1996.
· Recebeu o título de Cidadão Honorário de vários municípios, entre eles Chapecó, Quilombo e Xaxim.
· Foi conselheiro de administração do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) de 2004 a 2007.
· Recebeu da Alesc a comenda de Mérito Empresarial Carl Franz Albert Hoepcke, em sessão solene de outorga na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina em Florianópolis/SC, no dia 15/05/2006.
· Recebeu outorga de Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina do sistema Fiesc – Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina, no dia 26/05/2006, em Florianópolis/SC.
· Foi eleito vice-presidente para Assuntos Estratégico do Agronegócio da Fiesc em 2009, cargo que continuava ocupando até os dias atuais.
· Foi conselheiro fiscal da Federação das Cooperativas do Estado de SC (Fecoagro) de 2008 a 2012.
· Em 2011 foi condecorado com a Medalha do Mérito Catarinense, comenda outorgada pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de SC (CREA/SC) por indicação das entidades profissionais do setor Seagro, Aeasc e Aeagro.
· Em 2013 foi eleito Empresário do Ano em Chapecó/SC pela ACIC.
· Em 2015 recebeu o reconhecimento como empresário avícola no XXIV Congresso Latino-Americano de Avicultura em Guayaquil, cidade portuária no Equador.
· Em 2018 foi eleito Personalidade de Vendas da ADVB/SC.
· Em 19 de agosto de 2020 foi eleito membro do Conselho Consultivo, com mandato de 2 anos, da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).
· Faleceu em 2020, aos 80 anos de idade, no Hospital da Unimed, em Chapecó.
Anúncio Patrocinado