O Ministério da Agricultura da Holanda ordenou nesta quinta-feira (5) o abate de 200 mil frangos, após a descoberta de um caso de gripe aviária altamente patogênica em uma fazenda na cidade de Puiflijk.

O abate, que também vai incluir aves que estão em uma outra fazenda localizada dentro de um raio de 1 km, é ordenado pela segunda vez dentro de um mês no país. A primeira ordem foi dada depois que um caso de gripe aviária foi identificado em uma ave selvagem.

O risco de humanos contraírem a doença é considerado baixo, mas a Organização Mundial de Saúde (OMS) diz que ela tem se espalhado entre aves migratórias que, em seguida, transmitem para aves domésticas.

Na segunda-feira (2), o Reino Unido ordenou o abate de 13 mil aves em uma fazenda de Frodsham, no condado de Cheshire, após a identificação de casos no local.

Avicultores holandeses têm sido orientados a manter as aves em ambientes fechados até um novo aviso, para evitar a transmissão da doença.

A fazenda de Puiflijk que terá que abater os animais está a uma distância de 3 km do local onde foi identificado o primeiro caso, a 30 km da fronteira com a Alemanha. Em outras fazendas próximas, autoridades estão conduzindo testes para detectar gripe aviária. O transporte de aves está proibido em um raio de 10 km.

O mercado de aves na Holanda é uma indústria de US$ 1,9 bilhão. O país é o maior exportador de frango e ovos da Europa, e emprega 10 mil pessoas em 2 mil fazendas.

Anúncio Patrocinado