A Associação de Municípios do Alto Uruguai (AMAU) e o Comitê Regional de Atenção ao Coronavírus realizaram, na manhã desta quinta-feira (19), reunião em caráter extraordinário para analisar os indicadores regionais e traçar ações e estratégias de enfrentamento à Covid, tendo em vista o cenário atual de crescimento dos casos ativos.

Participaram da reunião os prefeitos e secretários de saúde da região e, na oportunidade, o membro do comitê Jackson Arpini apresentou os dados da Plataforma Regional de Monitoramento, chamando a atenção para a elevação de casos ativos, que ascenderam de 48 (no dia 14/10) para 763 (no dia 18/11), e para a taxa de internação hospitalar das alas Covid (Hospital Santa Terezinha e Hospital de Caridade), que estão numa linha ascendente e acima de 50%.

Foi deliberado, face a velocidade de disseminação da doença na R16, a utilização de todas as ferramentas disponíveis para sensibilizar a população, especialmente a faixa etária de 20 a 29 anos, que pelas estatísticas é o público com o maior percentual de contaminação.

Para tanto, foi sugerido reforçar as ações de divulgação junto às rádios, utilização de carros de som, entrevistas, redes sociais e outros, no sentido de sensibilizar e conscientizar a população pela importância das ações de prevenção.

Também foi debatida a questão que a R16, caso receba sinalização de bandeira vermelha para a próxima semana, não tem dados e indicadores que permitam acionar a cogestão, considerando o expressivo número de casos ativos, taxas de ocupação dos hospitais e o surgimento, na última semana, de três óbitos.

No início da próxima semana, segunda feira (23), será avaliada a evolução da epidemia regional e a classificação da bandeira por parte do Sistema de Distanciamento Controlado, e medidas mais restritivas poderão ser adotadas.

“Temos que ter presente que o comportamento da sociedade reflete diretamente nos indicadores da Covid. Se não encontrarmos respaldo na sociedade no que diz respeito a adoção criteriosa das medidas preconizadas de prevenção, ações mais enérgicas serão inevitáveis”, pontua Arpini.

Para o presidente da AMAU e prefeito de Ipiranga do Sul, Mario Ceron, a reunião foi muito produtiva no que tange a adoção de medidas de prevenção de caráter regional. “Vamos persistir na adoção de ações regionalizadas, integradas e articuladas, como forma de enfrentamento mais efetivo e eficaz da pandemia”.

Anúncio Patrocinado