Uma reunião com a presença de representantes dos Hospitais de Erechim, Hospinorte e Comitê Regional de Atenção ao Coronavírus da AMAU, que ocorreu nesta semana em Erechim, foram deliberadas algumas ações de prevenção e enfretamento da Covid-19, face a evolução da epidemia regional.

Uma das decisões foi a realização de um levantamento regional com relação aos profissionais de saúde que atuam nos hospitais e que se contaminaram com o vírus.

O levantamento foi realizado pela Associação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Norte do RS (HOSPINORTE) com os seguintes hospitais: FHSTE (Erechim), HCE (Erechim), Hospital Unimed (Erechim), Associação Comunitária Hospitalar de Aratiba (Aratiba), Hospital Santo Antônio (Estação), Hospital Santa Isabel (Gaurama), Hospital São Roque (Getúlio Vargas), Sociedade Beneficente São Lucas Tadeu (Jacutinga), Associação Hospitalar Marcelinense (Marcelino Ramos), Hospital Comunitário de Nonoai (Nonoai), Hospital São Roque (Severiano de Almeida), Hospital Beneficente São Leonardo (Três Arroios) e Associação Hospitalar Nossa Senhora de Pompéia (Viadutos).

Os números apurados impressionam com relação à contaminação dos profissionais de saúde, que atuam junto aos referidos hospitais, nos mais diversos setores da estrutura hospitalar. Até a presente data, tomando como base o dia 03/12, 326 profissionais de saúde já foram contaminados pelo novo coronavírus.

Atualmente, desse expressivo número, 62 profissionais estão afastados em período de quarentena, o que eleva a sobrecarga dos profissionais de saúde.

Todas as lideranças manifestaram que os profissionais de saúde estão em exaustão, considerando que estão atuando na linha de frente e com todos os cuidados e protocolos preconizados desde março, quando surgiu o primeiro caso de Covid-19 na R16.

“Nossos serviços estão entrando em saturação, tanto do ponto de vista de estrutura física como de recursos humanos”, pontuam as lideranças. Também colocam a dificuldades de repor profissionais para serviços especializados como UTI e outros, bem como observam que muitos nesse período tiveram que ser afastados pela contaminação.

O Hospital de Caridade, face aos indicadores já implantou o Plano de Contingência B, ampliando a sua estrutura da ala Covid, tanto de leitos clínicos como de UTI.

Nos próximos dias os hospitais em parceria com o comitê regional vão lançar uma campanha de prevenção, sensibilização e conscientização da população considerando a gravidade do momento, que apresenta para a nossa região mais de 1.000 casos ativos, taxas elevadas de ocupação da estrutura hospitalar, sobrecarga dos profissionais de saúde, tanto física como emocional, e surgimento, infelizmente, de novos óbitos.

Segundo Jackson Arpini, integrante do Comitê Regional de Atenção ao Coronavírus/AMAU, nos últimos 30 dias a região contabilizou 19 óbitos, o que preocupa as autoridades de saúde.

Anúncio Patrocinado