No dia 29 de fevereiro deste ano, a Paróquia São Luiz Gonzaga de Gaurama iniciou seu primeiro agrupamento de Escoteiros Católicos que é também o primeiro da região Sul do País.

A iniciativa partiu de Sérgio Mosele, professor em Erechim e que participou do curso de preparação ao Diaconato da Escola São Lourenço de Bríndisi da Diocese de Erexim e da Arquidiocese de Passo Fundo, no Seminário de Fátima. Tendo ligação com a coordenação nacional do Movimento, motivou os colegas de curso da Paróquia de Gaurama para introduzi-lo naquela cidade. Juntos falaram com o Pároco, Pe. Ivacir João Franco, que acatou a sugestão. Com membros da paróquia dispostos a se engajarem no Movimento, foi realizado o primeiro encontro de formação no clube de campo Santa Isabel de Gaurama, com quem foi feito uma parceria, com a participação do Comissário Nacional de Escoteiros Católicos, Marcos Jolbert. Desde antão, o grupo vem se reunindo semanalmente em encontros de formação, com aulas teóricas e práticas.

O movimento Escoteiro surgiu na Inglaterra em 1907, criado por um militar, Baden Powell. Foi trazido ao Brasil em 1910 por Oficiais da Marinha. Os primeiros grupos foram formados no Rio de Janeiro, espalhando-se posteriormente por todo o país.

Em 1910 o francês, Venerável Padre Jacques Sevin SJ, encantado pelas técnicas escoteiras de Baden Powell, se deu conta que para formar um cidadão completo haveria necessidade de incluir apenas a fé às técnicas escoteiras. Criou então o movimento Escoteiro Católico.

O método educacional de origem anglo-saxâ e protestante passou ao contexto latino e católico de países da Europa sem modificá-lo.

Baden Powell dizia: “nosso o método tem quatro objetivos: treinamento de caráter, senso prático, saúde e força e serviço aos outros”. O fundador do escotismo católico enfatizou um quinto objetivo: “O sentido de DEUS”.

Na Europa, 90% das vocações religiosas são oriundas do Movimento Escotismo Católico. Em 2012, o Papa Bento XVI lhe deu status de Direito Pontifício.

Anúncio Patrocinado