O Comitê Regional de Atenção ao Coronavírus da Associação de Municípios do Alto Uruguai (AMAU) vem monitorando de forma permanente a evolução dos casos ativos de Covid-19 no âmbito da R16.

Segundo dados da Plataforma Regional de Monitoramento (PRM), no dia 27/11/20 a região apresentou o maior número de casos ativos de contaminação pelo novo coronavírus (1.081). Mediante uma série de ações de prevenção, enfrentamento e de sensibilização e conscientização da população, a curva de casos ativos tomou um desenho descendente, chegando em 11/01/21 a 200.

Após 18 avaliações consecutivas, os indicadores regionais apontaram para uma diminuição do número de casos ativos, numa demonstração de que as ações e estratégias produziram resultados.

Nesta quarta-feira (13), o boletim regional estratificou uma mudança no desenho da curva epidemiológica dos casos ativos, passando de 200 para 279, com aumento aproximado de 39%.

“Estamos sentindo, provavelmente, os primeiros reflexos dos feriados de final de ano, haja visto que a curva ganhou outro contorno após várias avaliações. Necessitamos monitorar com muita precisão a evolução do cenário regional para verificar se o aumento é pontual ou o desenho ascendente vai se manter por um período”, pontua Jackson Arpini, integrante do Comitê Regional.

Apesar do aumento dos casos ativos, a R16 ainda apresenta bons indicadores das taxas de ocupação dos leitos hospitalares, tanto de UTI quanto clínicos. Atualmente, segundo o último boletim regional (13/01/21), as taxas de ocupação estão na ordem de 39,13% para UTI e 8,51% para leitos clínicos.

“Precisamos estar atentos para o momento, para não perder o que conquistamos regionalmente. Estamos próximos da imunização e nesse período que antecede a campanha nacional as ações de prevenção são fundamentais e decisivas para os indicadores da Covid”, finalizou Arpini.

Anúncio Patrocinado