Santa Catarina atingiu na manhã desta segunda-feira (1º) o recorde no número de ocupação de leitos em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para tratar pacientes com Covid-19. Dos 803 ativos, apenas cinco leitos estão disponíveis. O índice de ocupação é de 99,38%.

Segundo dados mais atualizados da fila de espera, na noite de domingo (28), 222 pessoas esperavam por uma vaga. Ao menos cinco pessoas morreram à espera de leitos de UTI no estado. As famílias de pacientes relatam que a situação causa angústia e tristeza (veja mais abaixo).

As regiões do Grande Oeste, Meio-Oeste e Serra catarinense, Sul e Foz do Rio Itajaí não têm mais leitos disponíveis.

Na Grande Florianópolis, a taxa de ocupação é de 99,26% e no Vale do Itajaí o índice é de 99,22%. Já no Planalto Norte e Nordeste, onde há o menor lotação, o mapa mostra o número 97,83%.

Anúncio Patrocinado