SONY DSC

A Paróquia São Cristóvão de Erechim iniciou o tríduo final da novena da preparação da festa do seu padroeiro e padroeiro dos motoristas, nesta quinta-feira, com missa presidida pelo Mons. Cleocir Bonetti, Bispo eleito da Diocese de Caçador, SC, e concelebrada pelo Pároco, Pe. Anderson Faenello, e pelo Vigário Paroquial, Pe. Severino Orso, com a participação do Diácono Jacir Lichinski, recuperado da Covid-19.

Mons. Bonetti iniciou a homilia lembrando os voluntários da festa e todos os que fizeram e fazem a Paróquia. Referindo-se ao enfoque da novena, “com São Cristóvão cuidar e amar”, e ao específico do dia, “cuidar e amar na fé”, convidou a todos a se perguntarem: por que cuidar e por que amar? E acentuou: cuidar e amar inspirados em Jesus Cristo. A partir da leitura do dia, da carta de São Paulo aos Efésios, na qual o Apóstolo testemunha dobrar os seus joelhos diante de Deus, ressaltou a importância de se ajoelhar em oração continuamente, em atitude de humildade e confiança nele. Relacionou a atitude de São Paulo com a do pai de família que, pelo evangelho do dia, tinha um filho epilético e que se prostrou diante de Cristo suplicando-lhe que o curasse. Acentuou então que a fé precisa ser cuidada, alimentada, fortalecida. São Paulo dobrava os joelhos diante de Deus reconhecendo seu amor, cuja expressão maior está na cruz do seu Filho Jesus, que deu a vida pela humanidade. Exortou a todos à confiança em Deus, especialmente nos momentos de provação, pois ter fé não significa estar isento deles. Ele nos sustenta e para Ele, conforme assegura Cristo no evangelho, nada é impossível. Segundo ainda a Palavra de Cristo, a fé remove montanhas. Montanhas da dor, da provação, do desânimo, dos males que desumanizam, possibilitando ver o horizonte mais amplo para prosseguir a caminhada da vida.

Anúncio Patrocinado